16 de julho de 2020
  • 13:11 Reinaldo Azevedo: Código Penal Militar, é? Ora, ele também pune genocídio e ação pró-pandemia
  • 11:13 Gilmar Mendes alertou Bolsonaro sobre o risco que corre de parar no Tribunal Internacional de Haia
  • 09:50 De mito a camundongo: Gilmar Mendes expôs a fragilidade política de Bolsonaro
  • 19:52 Entenda o relatório que acusa os EUA de cooperação ilegal na Lava Jato
  • 18:21 Em vídeo, Felipe Neto diz para o NYT que Bolsonaro é o pior presidente do mundo no combate à Covid-19

Portaria do Ministério da Fazenda foi publicada nesta quinta-feira.

O governo federal transferiu nesta quinta-feira aproximadamente R$ 83,9 milhões previstos no Bolsa Família para atendimento de família na região Nordeste para a comunicação institucional nacional.

A medida consta em portaria assinada pelo secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, que abre ao Orçamento da União em favor da Presidência da República, no valor de R$ 83.904.162,00.

Procurados pela reportagem, o Ministério da Economia e a Secretaria Especial de Comunicação (Secom) da Presidência não se manifestaram até o momento. Já o Ministério da Cidadania, responsável pelo programa Bolsa Família, redirecionou os questionamentos à Economia.

Imprensa diz: “Governo retirou R$ 83,9 MI do Bolsa Família”.
Vamos ver quanto o Governo COLOCOU no Bolsa:
– 2019: R$33,6 BILHÕES (4 BI a mais que 2018).
– 2020: R$15,1 BILHÕES A MAIS por mês (abril e maio) pagos através do Auxílio Emergencial, contemplando 95% dos beneficiários.
— SecomVc (@secomvc) June 4, 2020

No meio da tarde, a Secom publicou em suas redes sociais uma postagem que reclama da imprensa, citando o enunciado “Governo retirou R$ 83,9 MI do Bolsa Família”. E em seguida apontou que, em 2019, o governo colocou no programa R$ 33,6 bilhões, R$ 4 bilhões a mais que no ano anterior.

O post aponta ainda que, em 2020, o valor foi de R$ 15,1 bilhões a mais por mês em abril e maio, pagos através do Auxílio Emergencial, contemplando 95% dos beneficiários.

 

 

*Daniel Gullino e Gustavo Maia/O Globo

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: