6 de julho de 2020
  • 22:49 Luis Nassif: Como se deixou a Lava Jato ir tão longe
  • 18:40 Nunca duvide da incapacidade de Guedes; o Real é a pior moeda do mundo no 1º semestre e risco Brasil dispara
  • 14:08 Vídeo: Padre, em sermão, diz que quem votou em Bolsonaro tem que se confessar por eleger bandido
  • 12:23 Wassef, advogado de Bolsonaro, desesperado, promete ‘explodir todo mundo ao vivo em rede nacional’
  • 10:59 FHC manda Bolsonaro se calar e Bolsonaro, servil a FHC, vai se calar

Ministro do TSE pede que Moraes se manifeste sobre o empréstimo de provas do inquérito das fake news às ações eleitorais que pedem a cassação do presidente.

O ministro Og Fernandes, do Tribunal Superior Eleitoral, pediu nesta sexta (12) que o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, se manifeste a respeito do compartilhamento de provas do chamado “inquérito das fake news” com processos que pedem a cassação da chapa Bolsonaro-Mourão.

Segundo informações da Folha, Og anotou que se Moraes achar que as provas são relevantes para as ações eleitorais, então elas serão solicitadas, atendendo ao pedido do PT e à manifestação do Ministério Público Eleitoral, que também apoia o cruzamento dos processos.

Em sua manifestação, Og anotou que “inegável que as diligências encetadas no inquérito podem ter relação de identidade com o objeto da presente AIJE (Ação de Investigação Judicial Eleitoral), em que se apura a ocorrência de atos de abuso de poder econômico e uso indevido de veículos e de meios de comunicação por suposta compra, por empresário apoiadores dos então candidatos requeridos, de pacotes de disparo em massa de mensagens.”

A defesa do presidente Jair Bolsonaro alega que as provas levantadas no inquérito das fake news não têm qualquer conexão com as duas ações eleitorais mais relevantes que tramitam no TSE, e que podem levar à cassação da chapa eleita em 2018.

As ações foram protocoladas pelo PT e PDT após a Folha revelar, ainda em 2018, a existência de um esquema com financiamento empresarial irregular para disparar fake news em massa por meio do WhatsApp.

O cruzamento dos processos no TSE e no STF é o que tira o sono de Bolsonaro, já que, distribuindo cargos e verbas para o Centrão, ele trava o início de um processo de impeachment na Câmara. Já as ações que tramitam no Judiciário estão fora de sua alçada.

 

 

*Com informações do GGN

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES

1 COMMENTS

  1. Empresa Pública de Saúde do Rio de Janeiro - RioSaúde Posted on 12 de junho de 2020 at 21:26

    A Empresa Pública de Saúde do Rio de Janeiro (RioSaúde), gestora do Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, esclarece que:

    Não é verdadeira a informação de que houve uma invasão ao Hospital Municipal Ronaldo Gazolla nesta sexta-feira (12/06) por pessoas armadas que estariam tentando filmar os CTIs e enfermarias.

    O que ocorreu foi um tumulto após a chegada de cinco pessoas de uma mesma família que, desesperadas ao receberem a notícia da morte de uma parente internada no local – uma senhora de 56 anos, ocorrida nesta manhã – entraram nervosas na unidade. Transtornada, uma mulher subiu as escadas correndo e quebrou uma placa de sinalização e bateu uma porta, causando danos. Vigilantes, guardas municipais de uma viatura que fica baseada no hospital e integrantes da equipe assistencial ajudaram a contornar a situação. A mulher precisou ser medicada para se acalmar.

    Também não é verdadeira a informação de que uma paciente idosa teria morrido em função da confusão.

    A direção do Hospital Ronaldo Gazolla lamenta que a dor de uma família, que tomou uma atitude desesperada, esteja sendo distorcida e usada para alimentar fake news neste momento.

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: