16 de julho de 2020
  • 13:11 Reinaldo Azevedo: Código Penal Militar, é? Ora, ele também pune genocídio e ação pró-pandemia
  • 11:13 Gilmar Mendes alertou Bolsonaro sobre o risco que corre de parar no Tribunal Internacional de Haia
  • 09:50 De mito a camundongo: Gilmar Mendes expôs a fragilidade política de Bolsonaro
  • 19:52 Entenda o relatório que acusa os EUA de cooperação ilegal na Lava Jato
  • 18:21 Em vídeo, Felipe Neto diz para o NYT que Bolsonaro é o pior presidente do mundo no combate à Covid-19

O ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, foi preso na manhã desta quinta-feira (18) em Atibaia (SP).

Detalhe: ele foi preso numa casa que pertence a Frederick Wassef, advogado de Bolsonaro e de Flávio, com trâmite no Palácio do Planalto aonde é visto constantemente em encontros com o presidente da República.

Queiroz movimentou R$ 1,2 milhão em sua conta de maneira considerada “atípica”, segundo relatório do antigo Conselho de Atividades Financeiras (Coaf)

O MP do Rio também cumpre mandados de busca e apreensão em diversos endereços da capital paulista e no Rio.

No Rio, a Polícia Civil faz buscas em um imóvel que consta da relação de bens de Jair Bolsonaro, em Bento Ribeiro.

Investigadores apreendem dois celulares e documentos com o homem forte do clã e braço direito de Bolsonaro.

Por se tratar de um ex-policial, a ação dos investigadores utilizou métodos de elemento surpresa. Os investigadores chegaram arrombando uma das portas da casa para realizar a prisão.

Queiroz ficou conhecido no Brasil a partir da descoberta que tinha depositado 24.000 reais na conta da primeira-dama Michelle Bolsonaro.

A reação inicial do presidente foi admitir que era amigo de Queiroz e dizer que o dinheiro repassado a Michele fazia parte do pagamento de um empréstimo que o próprio Bolsonaro havia concedido ao amigo de longa data.

A desculpa virou piada nas esquinas e nas redes.

Há outros mandados sendo cumpridos em endereços ligados ao ex-motorista e que vão movimentar o dia e o barata voa no Palácio do Planalto.

Bolsonaro disse ontem que prepara “emboscada” contra o STF, em resposta ao que chama de “abusos judiciais”

Parece que foi emboscado antes.

Grande dia!

 

*Da redação

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: