4 de agosto de 2020
  • 10:35 Porque Maia votou pelo golpe em Dilma, elogiou Temer e protege o genocida Bolsonaro
  • 20:46 O Antropofagista precisa do seu apoio
  • 19:10 Globonews entra em êxtase com a decisão de Fachin de blindar a Lava Jato
  • 17:43 Novo caso Marielle ou Adriano da Nobrega? Delegada que prendeu guru do MBL, foi baleada em casa
  • 15:49 Fachin revoga decisão de Toffoli que autorizou a PGR a acessar dados da Lava Jato.

Segundo Janaína Paschoal: “Lula, como todos sabem, esteve envolvido em uma série de acusações e condenações por crimes graves. Petistas, políticos ou não, seguiram firmes na sua defesa e, até onde sei, jamais foram criminalizados ou perseguidos por isso!”

E seguiu: “A família Bolsonaro está aí em meio a essa situação do Queiroz, que eu também considero grave, muito embora ainda não haja condenações e nem mesmo acusações formais. Seus seguidores seguem firmes em sua defesa! Diferentemente do que ocorre com esquerdistas, são criminalizados!”

Quando Janaína diz: “Lula, como todos sabem, esteve envolvido em uma série de acusações e condenações por crimes graves.”, esqueceu de dizer que Moro não apresentou qualquer prova contra ele para condená-lo.

E emenda dizendo: “petistas, políticos ou não, seguiram firmes na sua defesa e, até onde sei, jamais foram criminalizados ou perseguidos por isso!”

Não Janaína, petistas, políticos ou não, seguiram firmes cobrando as provas que até hoje Moro não apresentou.

E por que deveriam ser criminalizados por cobrar as provas de sua condenação?

E pior, ver Moro como ministro de Bolsonaro em troca da cabeça de Lula que, certamente, venceria a eleição no 1º turno, mesmo estando preso, mostra que o povo, não só os petistas, também estava cobrando as provas dos crimes dos quais Lula foi acusado.

Já a família Bolsonaro não está aí em meio a essa situação do Queiroz. Está no começo, meio e fim de um esquema de corrupção com farta quantidade e qualidade de provas materiais.

Para piorar um pouco mais, encontraram o Queiroz, operador do esquema de corrupção da família, escondido na casa do advogado de Jair e de Flávio Bolsonaro.

E ainda, Frederick Wassef diz não saber como Queiroz foi parar na sua casa há um ano e, não satisfeito, disse que, por estratégia, não pode contar detalhes, mas vai “explicar” mais à frente.

Por isso, o gado não está sendo criminalizado, mas sim cobrado e ridicularizado por estar de frente com todo tipo de prova de crime da família Bolsonaro e ainda sim, passar o pano.

Então, Janaína tem que parar com sua tucanice aguda e explicar como foi aliar-se a Aécio, Temer e Cunha para ser sócia do golpe contra Dilma, três dos maiores comprovados corruptos do Brasil que, aí sim, se comparam à família Bolsonaro.

 

*Carlos Henrique Machado Freitas

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: