14 de julho de 2020
  • 22:41 Vídeo: O banho de sol do Queiroz que custou uma cadeira no STF
  • 19:41 Mutreta de Guedes: Glauber Braga quer detalhes da carteira de crédito de R$ 2,9 bilhões do BB para o Banco Pactual
  • 18:00 “Nem o pior ministro da Saúde fez o que Exército está fazendo, desmontando a engrenagem do SUS”
  • 15:57 Cúpula militar se manifesta contra as verdades ditas por Gilmar Mendes
  • 14:41 Não é hora de perdoar a Globo

Novo ministro da Educação foi desmentido pela própria Universidade de Wüppertal depois de divulgar que teria feito estudos de dois anos de pós-doutorado na instituição alemã. As falsificações são a marca do currículo do agora ministro da Educação.

O novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, não obteve um certificado de pós-doutor pela Universidade de Wüppertal, no oeste da Alemanha, como divulgado na última sexta-feira (26/06) pelo Ministério da Educação (MEC).

Em nota enviada ao GLOBO, a instituição alemã esclareceu que o ministro conduziu pesquisas na universidade por um período de três meses em 2016, mas não concluiu nenhum programa de pós-doutorado, que, na Alemanha, dura de dois a quatro anos.

“Carlos Decotelli não obteve nenhum título na nossa universidade”, afirmou a responsável pela comunicação da Bergische Universität Wüppertal (BUW), Jasmine Ait-Djoudi. A universidade alemã oferece cerca de 110 cursos em diversas áreas e tem mais de 22 mil estudantes.

No currículo disponível na plataforma Lattes do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Decotelli descreve que frequentou a universidade alemã entre 2015 e 2017 e que recebeu o certificado de pós-doutor.

O ministro corrigiu seu currículo após o reitor da Universidade de Rosário, na Argentina, confirmar que ele não tem o título de doutor na instituição, apesar de ter estudado lá. Ainda assim, continua constando na plataforma o pós-doc na Alemanha. Para fazer um pós-doc o acadêmico precisa ter concluído o doutorado.

Em Wüppertal, o novo ministro da Educação conduziu uma pesquisa durante três meses sob a orientação de Brigitte Wolf, que foi professora de Teoria do Design na universidade até 2017. Ao GLOBO, Wolf confirmou que o ministro não recebeu nenhum título universitário na Alemanha.

 

 

*Com informações de O Globo

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES

2 COMMENTS

  1. Afonso Schroeder Posted on 29 de junho de 2020 at 14:48

    Esquerdas volta já: Saudades do saudoso e ex-ministro gestão (Lula) o maior e melhor condutor da Educação “Paulo Freire”

    Reply
  2. Rusuco Posted on 1 de julho de 2020 at 20:52

    Tudo que é gente torta, vai parar neste ministério.

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: