14 de agosto de 2020
  • 10:19 Datafolha mostra apenas que Bolsonaro pega carona, em pelo, na garupa de Lula
  • 20:34 Queiroz e Marcia Aguiar, sua mulher, voltam para prisão e chão do Palácio do Planalto treme
  • 18:30 Vídeo: Polícia de Minas Gerais ateia fogo no quilombo Campo Grande
  • 17:17 Governo Bolsonaro envia relatório fake a ONU
  • 14:37 Soro produzido com plasma de cavalo tem anticorpo até 50 vezes mais potente contra a Covid-19

O artigo escrito por Ascânio Seleme, no Globo, “É hora de perdoar o PT”, é emblemático e mostra logo na primeira frase a arrogância e, por vias tortas, a admissão de que as Organizações Globo sempre foram a central do ódio nesse país.

Seleme diz o seguinte: “o ódio dirigido ao partido não faz mais sentido”, o que significa que, para as Organizações Globo, o ódio ao PT, antes fazia sentido. E é deste ponto que a coisa tem que partir, porque essa frase significativa reflete a atual conjuntura política brasileira, porque esse ódio que fazia sentido para a Globo é que elegeu Bolsonaro e rasgou mais de 54 milhões de votos que Dilma recebeu mas urnas, e que foi golpeada sob o comando da Globo. Os 54 milhões de votos da campanha vitoriosa de Dilma sobre o candidato da Globo, o corrupto Aécio Neves, significaram muito mais do que os 30% que o artigo sugere que o PT ou a esquerda teria.

Pior, ignora que, mesmo condenado por Sergio Moro na Lava Jato, que é uma produção cinematográfica da Globo, Lula venceria a eleição já no primeiro turno, porque o mesmo Lula já havia sido julgado três vezes na eleição e na reeleição derrotando os candidatos da Globo e, no final, sai de seu governo com uma aprovação histórica de mais de 90% em seus dois mandatos, um recorde absoluto na história brasileira que fez de Lula, nesse mesmo ano e na mesma pesquisa, o presidente da República com o maior índice de aprovação entre os presidentes do mundo todo.

Talvez seja difícil para o escriba entender isso, porque ele ainda é prisioneiro do seu discurso de ódio e, por isso, tem que dialogar com o seu próprio espelho.

Como bem lembrou Saul Leblon em um twitter do Carta Maior: “Ascânio Seleme, que assina o “perdão” de O Globo ao PT, foi diretor de redação do jornal de 2011 a 2017, ou seja, o ciclo de caça aos governos Dilma, à campanha de 2014 e o impeachment. Isso apenas acentua a relevância política do artigo que, claro, não é a autocrítica de um golpe.”

Não sei se os Marinho já se deram conta de que, depois de praticamente cinco derrotas consecutivas, não conseguem mais influenciar o eleitorado como antes.

A Globo, neste artigo, deixa claro também que não tem interesse na queda de Bolsonaro e é possível imaginar o porquê. Hoje, uma matéria do próprio Globo comemorava a entrega do pré-sal para grandes petrolíferas estrangeiras saudando a demissão de 15 mil trabalhadores, em plena pandemia, isso no barato. O maior desmonte que o patrão de Queiroz, Jair Bolsonaro quer promover com sua carta branca a Paulo Guedes, que é o bibelô dos Marinho, por ser o escapulário dos banqueiros e rentistas.

Bolsonaro, que hoje carrega em seu sobrenome a palavra “morte”, arrastando com ele, como bem disse Gilmar Mendes, a própria imagem das Forças Armadas no seu projeto genocida, já produziu mais de 72 mil mortes por Covid-19 pelo seu negacionismo de mercado, porque, ao contrário do que se imagina, o negacionismo de Bolsonaro tem patrão, e o nome dele é sistema financeiro.

E é aí nesse ponto que as Organizações Globo são Bolsonaro desde criancinha e, por isso, o artigo de Seleme finge respeitar a esquerda, contato que ela enterre a sua liderança e salve tudo o que estiver relacionado aos maiores quadros do PT.

Em outras palavras, o que a e o Globo dizem é que a campanha de ódio contra Lula, Dilma, Zé Dirceu e etc., seguirá porque eles não têm como propor nada para o país que não seja o desmonte da nação, a tragédia econômica e, por consequência, o aumento da pobreza para a imensa maior parte do povo e da riqueza para a casta da qual hoje os Marinho fazem parte.

Por essa e pelo seu próprio histórico, não é hora de perdoar a Globo.

 

*Carlos Henrique Machado Freitas

 

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES

1 COMMENTS

  1. Afonso Schroeder Posted on 16 de julho de 2020 at 06:50

    Ex-juiz Moro comprovado pela INTEWRCEPT descumpridor da CF/88, mentiroso e traidor dos brasileiros cadeia já a este ex-juiz Moro.

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: