6 de agosto de 2020
  • 12:28 Para Moro, Lula chefiou o maior roubo da história em troca de um muquifo e uma reforma meia sola no sítio
  • 10:53 A continuar assim, teremos togados em liquidação no OLX
  • 09:43 A mão invisível de Bolsonaro: Bretas, juiz da Lava Jato no Rio, prende secretário de Dória em São Paulo
  • 08:42 A direita, através da mídia, consegue produzir símbolos, mas não sustentá-los
  • 21:16 Bolsonaro tentou dar um golpe militar em maio, revela matéria da Piauí

De cara, é bom não esquecer que foi Moro quem colocou Bolsonaro na presidência, Bolsonaro colocou Aras na PGR e Moro de super ministro da Justiça e Segurança Pública.

Ou seja, todos sabem tudo de todos.

O jogo de Bolsonaro e Moro, que tirou Lula da disputa eleitoral, foi mais do que sujo. Agora, Moro foi descartado por Bolsonaro.

Se não teve nada de errado na Lava Jato, como afirma Moro, não há problema então Aras revelar o que existe nesses documentos.

O fato é que, durante os 5 anos de Lava Jato, o Brasil teve duas “justiças” e, logicamente, prevaleceu a de Moro. Mas agora é hora do refluxo.

Com 38 mil brasileiros bisbilhotados pela Lava Jato, pode-se afirmar que Moro praticou terrorismo judicial “contra a corrupção”.

E se Lava Jato entregou para o FBI um banco de dados com investigação de 38 mil brasileiros, cometeu crime contra a pátria.

Arapongagem em massa na Lava Jato

Como observou o jornalista Alberto de Almeida, da Veja: Todos os MPs do Brasil juntos têm 40 terabytes de informações armazenadas, o MP de Curitiba, da Lava Jato, tem 350 terabytes. No mínimo estranho. Não há autorização judicial que dê conta de explicar estes 350 terabytes.

A coisa é bem mais profunda e complexa do que se imagina, como bem observa Saul Leblon – Carta Maior: “Filha da Lava Jato, a Seopi (Secretaria de Operações Integradas), que mapeou ‘antifascistas’, tornou-se serviço de inteligência em janeiro de 2019 na gestão do ministro Moro, que nomeou seu braço direito na PF/PR, Rosalvo Franco para dirigi-la. Rosalvo liderou a condução coercitiva de Lula em 2016”.

 

*Carlos Henrique Machado Freitas

 

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES

2 COMMENTS

  1. afonso Schroeder Posted on 30 de julho de 2020 at 10:17

    Ver impune ate os dias de hoje chefão (ex-juiz-Moro) querer se isentar daquilo foi de sua responsabilidade e com certeza tinha pleno conhecimento a INTERCEPT também comprovou “ex-juiz-“Moro” é descumpridor da CF/88, mentiroso traidor do povo brasileiro clamamos por justiça.

    Reply
  2. afonso Schroeder Posted on 30 de julho de 2020 at 14:38

    Alguns “Empresários irresponsáveis” para tirar as ESQUERDAS do comando do Brasil golpe de estado abril/2016 + a prisão indevida do ex-presidente (Lula) 100% inocente mostra de como uma parcela de direita é irresponsável com o País. Vemos desde o golpe o Brasil de “RÉ” na tentativa de ocultar descumpridores da CF/88 que devem ir todos pra cadeia.

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: