6 de março de 2021
  • 23:17 Cartório oculta dados de Flávio em escritura pública da casa de R$ 6 milhões
  • 22:39 Exemplo a ser seguido: Em vídeos, multidão pede renúncia do presidente do Paraguai por negligência no combate à pandemia
  • 19:02 “Nós é que vamos dizer o que é crime”: o dia em que a Lava Jato cometeu estupro coletivo para manter Lula preso
  • 16:24 Defesa de Lula desiste de habeas corpus e dá um nó tático na estratégia de Fachin
  • 15:47 Uma página lamentável na história do judiciário brasileiro. “Alô, Jungmann, aqui é a Carminha!”

Porta-voz do grupo afirmou que todos os passageiros morreram, incluindo oficiais seniores. EUA negou a informação e está investigando acidente.

O talibã confirmou nesta segunda-feira (27) que derrubou um avião das Forças Armadas dos Estados Unidos no Afeganistão, matando todos os passageiros e tripulação a bordo. Ainda não há confirmação do número de vítimas.

O acidente ocorreu às 13h30 na hora local (6h de Brasília), em “uma área sob controle do Talibã”, no distrito de Deh-Yak, na província de Ghazni.

“O avião, que estava em uma missão da inteligência, foi derrubado na província de Ghazni”, disse em nota Zabihullah Mujahid, um porta-voz do talibã. Ele afirmou que todos os passageiros morreram, incluindo oficiais de alta patente.

De acordo com o texto enviado pelo representante do grupo, a aeronave sobrevoava a região em uma missão de inteligência. Todos os ocupantes seriam oficiais da Agência Central de Inteligência dos EUA (CIA).

A aeronave caiu no remoto e montanhoso distrito de Deh Yak, na província de Ghazni, leste, a caminho de Cabul. A região é controlada pelos talibãs. Segundo uma das fontes, ao menos 10 militares estavam a bordo do avião.

Mujahid ainda disse que os destroços do avião, assim como os corpos seguem no local do impacto.

Segundo o porta-voz talibã, os insurgentes derrubaram recentemente vários aviões e helicópteros das forças americanas e também afegãs, em diversos pontos do país.

Nenhuma autoridade dos Estados Unidos, que mantém efetivo de 14 mil soldados no território do Afeganistão, se manifestou para falar sobre o incidente.

Mais cedo, o segundo vice-presidente do Afeganistão, Sarwar Danish, disse que o avião de passageiros que caiu pertencia à companhia aérea local Ariana.

No entanto, através de um comunicado, a empresa negou essa informação, garantindo que todos os seus voos operaram normalmente.

 

 

*Com informações do R7

Celeste Silveira

Produtora cultural, parecerista de projetos culturais em âmbito nacional

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: