25 de junho de 2022
  • 21:18 Vídeo: Ataque de fazendeiros a indígenas em Mato Grosso do Sul deixa feridos e desaparecidos
  • 18:48 Família Dallagnol é cobrada pelo Incra em R$ 147 milhões por sobrepreço em desapropriação de terras
  • 17:37 Milton Ribeiro, em ligação com a filha, diz que Bolsonaro ligou alertando sobre busca e apreensão
  • 15:17 Estuprada por Bolsonaro, a arte brasileira toca por Lula
  • 14:29 Faixa de caminhão na estrada de SP, “Bolsonaro te enganou”
A atriz Guta Stresser, 49, revelou em entrevista à Veja que foi “aterrorizante” receber o diagnóstico de EM (esclerose múltipla), doença crônica sem cura, progressiva e autoimune que tem como características inflamação e perdas neuronais.
“Perdi o chão na mesma hora. Nem sabia direito o que era aquilo, só que afetava o cérebro, e só isso me soou aterrorizante”, disse.
Entre os sintomas, a atriz contou que notou perda de memória, inclusive de palavras simples. “Parecia tudo normal até que, durante os ensaios [da Dança dos Famosos)], eu passava a coreografia e, quando terminava, não lembrava de mais nada, nada mesmo. Não entendia o motivo, sempre tive facilidade para essas coisas”
“Mas meu quadro foi se agravando. Comecei a esquecer palavras bem básicas, como copo e cadeira. Se ficava duas horas parada assistindo a um filme na TV, logo sentia dores musculares”, completou a atriz.
O diagnóstico veio após Guta cair na sala de casa e buscar atendimento médico. Quanto mais cedo for feito o diagnóstico, maiores são as chances de controle da doença. Contudo, as manifestações iniciais da EM compõem um mosaico de sinais e sintomas, e pode ser difícil identificá-la em um primeiro momento. Por vezes, o avanço da enfermidade é lento, os seus sinais poderão ser leves e esporádicos, e ainda se confundirão com os de outras doenças.
“O que é preciso ter em mente é que, ao observar sintomas que aparecem de repente [agudos], especialmente os relacionados à perda de visão ou déficit motor de um dos grupos musculares [perda de força no braço ou na perna], tem de pensar que se trata de uma emergência. Buscar ajuda médica deve ser a decisão imediata”, sugere a médica. O primeiro atendimento pode até ser feito em um pronto-socorro, mas o paciente deverá ser encaminhado para um neurologista.
Saiba reconhecer os sintomas A depender da área acometida pela EM, os sintomas serão variados e podem ser percebidos como um déficit neurológico súbito, que podem até ser confundido com sintomas de AVC (acidente vascular cerebral), como, por exemplo, a perda de movimentos de um lado só do corpo.
Eles ainda podem aparecer e desaparecer e, depois, piorarem.
Apesar disso, a manifestação mais comum é a perda de visão em um dos olhos, dor local, mas também pode ocorrer prejuízo nos movimentos, formigamento ou perda de sensibilidade, e até mesmo de outras funções corporais. Por outro lado, podem ser ainda observados os seguintes sinais:
  • Perda da visão (pode ser de um olho) visão dupla;
  • Tontura ou perda de equilíbrio;
  • Mudança na fala (disastria);
  • Dificuldade para engolir (disfagia);
  • Fraqueza; Tremor;
  • Cansaço;
  • Perda de sensibilidade;
  • Formigamento (parestesia); Perda do tato (disestesia);
  • Incontinência;
  • Constipação;
  • Urgência urinária;
  • Diarreia;
  • Refluxo;
  • Perda de memória;
  • Dificuldade de concentração;
  • Perda das funções executivas;
  • Depressão;
  • Ansiedade.

*Com Uol

Agradecemos aos que formam essa comunidade e convidamos todos que possam a fortalecer essa corrente progressista. Seu apoio é fundamental nesse momento crítico que o país atravessa para continuarmos nossa labuta diária para trazer informação de qualidade e independência.

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica Agência: 0197

Operação: 1288

Poupança: 772850953-6

PIX: 45013993768 – CPF

Agradecemos imensamente a sua contribuição

Celeste Silveira

Produtora cultural

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: