16 de julho de 2020
  • 13:11 Reinaldo Azevedo: Código Penal Militar, é? Ora, ele também pune genocídio e ação pró-pandemia
  • 11:13 Gilmar Mendes alertou Bolsonaro sobre o risco que corre de parar no Tribunal Internacional de Haia
  • 09:50 De mito a camundongo: Gilmar Mendes expôs a fragilidade política de Bolsonaro
  • 19:52 Entenda o relatório que acusa os EUA de cooperação ilegal na Lava Jato
  • 18:21 Em vídeo, Felipe Neto diz para o NYT que Bolsonaro é o pior presidente do mundo no combate à Covid-19

Não fossem os seguranças de Doria, a discussão possivelmente teria terminado em luta corporal.

Durante visita do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), ao Departamento de Operações Policiais Estratégicas – DOPE na manhã desta segunda-feira (16), o tucano e o senador Major Olímpio tiveram uma discussão quente.

Não fossem os seguranças do governador, Doria e Olímpio teriam, provavelmente, se agredido fisicamente. Na confusão, o senador chamou Doria de “vagabundo” e afirmou que ele estaria agindo como um moleque.

Major Olímpio foi expulso do local por seguranças. Em rede social, ele disse que Doria escalou policiais para o esperarem para que ele fizesse uma foto. “Mostrei a verdade e quando ele chegou, me insultou e se escondeu atrás de policiais que ele mesmo desvaloriza, mas que estão cumprindo sua missão e juramento. Covarde e mentiroso”.

 

*Com informações do 247

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: