3 de março de 2021
  • 22:50 Mensagens inéditas revelam como Lava Jato construiu uma farsa contra Vaccari para tentar chegar a Lula
  • 19:48 Brasil tem novo recorde de mortes por covid, 1.726 em um dia, enquanto Bolsonaro, sem freios, sabota a vacinação
  • 17:14 Promotora que declarou apoio a Bolsonaro vai para unidade que investiga Flávio
  • 16:03 Editor da revista Piauí questiona Moro sobre mansão de Flavio Bolsonaro: “casa de traficante da Netflix”
  • 14:54 Procuradores da Lava Jato admitem, denúncias do triplex e sítio eram capengas

Peça reproduz declarações “célebres” do titular do Planalto e traz famosos afirmando que “o Brasil é maior e melhor”.

“O Brasil é maior que isso.” Com essa frase central, um vídeo que começou a circular nas redes sociais critica o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A peça traz artistas repetindo o grito de guerra, enquanto declarações “célebres” do presidente são reproduzidas.

A primeira fala que aparece é, com a voz do titular do Planalto: “Eu sou favorável à tortura, tu sabe disso”. Logo depois, o ator Guilherme Winter surge falando: “O Brasil não pode ser isso”.

Na sequência, outra frase, com a imagem de Bolsonaro falando: “Pretendo beneficiar filho meu, sim”. A tela traz recortes de reportagens da época que ele queria indicar o filho Eduardo para a embaixada brasileira nos EUA.

A resposta da atriz Iara Jamra é: “O Brasil não pode ser isso”. Na sequência, várias artistas, entre elas a atriz Débora Falabella, afirmam: “O Brasil é maior do que isso”.

A próxima frase de Bolsonaro reproduzida é: “Homossexualismo? Direito? Vai queimar a tua rosquinha onde tu bem entender, porra!”. Outra declaração colocada no vídeo é: “O afrodescendente mais leve lá pesava 7 arrobas”. E as falas menosprezando a pandemia do novo coronavírus não ficaram fora: a da gripezinha e o famoso “E daí? Lamento, quer que eu faça o quê?”, sobre as mortes devido à Covid-19, também aparecem.

E assim, numa sequência entre artistas e intelectuais dizendo que o Brasil não é o que o presidente diz e é maior do que isso, a peça segue por dois minutos, até terminar com a frase: “O Brasil é maior que Bolsonaro”.

Assista:

*Com informações da Forum

Siga-nos no Whatsapp: https://chat.whatsapp.com/HP8y7rcSg0Z5XQeXMYWpd8

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica: Agência 0197
Operação: 013
Poupança: 56322-0
Arlinda Celeste Alves da Silveira
CPF: 450.139.937-68

PIX: 45013993768
Agradecemos imensamente a sua contribuição

Celeste Silveira

Produtora cultural, parecerista de projetos culturais em âmbito nacional

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: