13 de novembro de 2021
  • 21:26 Procuradores da “lava jato” buscaram forçar Palocci a firmar acordo de delação
  • 18:31 Lula encontra chanceler alemão eleito, que Bolsonaro ignorou no G20
  • 16:15 Depois de Merval, Andreza Matais, do Estadão, sai como uma nova pérola morista
  • 15:20 O inacreditável Merval Pereira acredita que a voz do candidato à presidência é seu cartão postal
  • 13:25 Governo tentou retardar extradição de Allan dos Santos, mas delegada foi mais rápida

Muita gente reclamando dessa senhora no twitter por entrevistar um dos grandes símbolos da cultura brasileira e se perder completamente na própria estupidez, por se meter a falar de um assunto sobre o qual não tem o menor conhecimento. Vera Magalhães não faz o menor esforço para ao menos maquiar algum.

Ninguém esperava que Vera Magalhães fizesse uma entrevista à altura de Martinho da Vila, e ela não decepcionou, fez uma entrevista à altura da sua própria ignorância, o que é louvável, porque ela sempre consegue provar, com seu provincianismo, que a percepção que se pode ter sobre assuntos que desconhece, reflete o pouco alcance para se chegar a um certo grau de diálogo e que, dali, não vai sair nada de bom senso.

Sim, a estupidez de Vera Magalhães não é estática, ela evolui, ou seja, ela quer permanecer o maior tempo possível no comando de um programa de entrevistas perguntando tolices, ou pior, comentando suas tolices com outras ainda mais toscas, como é o caso de um comentário que ela faz depois de ser espinafrada no território digital por perguntar para Martinho sobre uma suposta integração entre escolas de samba e milícia. Martinho, por sua vez, que tem conhecimento e profundidade nesse assunto que ele domina como poucos, disse desconhecer tal afirmação.

A afirmação de Vera, além de estúpida, é carregada de preconceito, típica do modelo cívico do qual a moça é signatária, ao estilo, se parece ser, é, e não se fala mais nisso.

Por isso a ignorante, toda gabola, ainda foi para as redes sociais, sem sequer pedir perdão por tanta sandice, e sublinhou sua ignorância já tradicional, com o seguinte comentário:

https://twitter.com/veramagalhaes/status/1427447130969546752?s=20

Sorte dos pobres de espírito como Vera que mantêm uma dinâmica frenética de enxergar o mundo diante dos seus olhos a partir da sua própria ignorância. E assim seguem tranquilos numa evolução normal rumo à definição e afirmação do que o preconceito e a leviandade sistematizada podem confessar numa única e infeliz pergunta.

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica: Agência 0197
Operação: 013
Poupança: 56322-0
Arlinda Celeste Alves da Silveira
CPF: 450.139.937-68

PIX: 45013993768
Agradecemos imensamente a sua contribuição

Carlos Henrique Machado

Compositor, bandolinista e pesquisador da música brasileira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: