28 de maio de 2022
  • 15:14 O cerco da mídia contra Lula vai aumentar
  • 14:58 Papuda: mães, irmãs e avós de presos são “vendidas” para pagar dívidas
  • 12:53 Lula: “Bolsonaro não dormiu depois do resultado da pesquisa”
  • 10:37 Editorial da Globo é o velho antipovo disfarçado de antipetismo
  • 22:11 Bolsonaro diz que concedeu indulto a Silveira para “dar exemplo” ao STF

Um ex-banqueiro que virou espião ou um herói da pátria? A morte de Denis Kireev, que participou juntamente com a delegação da Ucrânia da primeira rodada de negociações com autoridades russas na Bielorrússia, ainda está cercada de mistérios e pode revelar uma outra face do governo Volodymyr Zelensky, que busca atrair a simpatia do ocidente em vídeos com roupas casuais nas redes sociais, enquanto é apoiado por grupos neonazistas.

Segundo informações da agência de notícias russa Sputnik, Alexander Dubinsky, deputado do partido Servo do Povo – mesmo nome da série de comédia estrelada por Zelensky -, Kireev foi morto na prisão pelo Serviço de Segurança da Ucrânia por suspeita de traição.

A agência de notícias ucraniana Strana confirmou que “o assassinato ocorreu perto do Tribunal de Pechersk”. Meios de comunicação ucranianos divulgaram a foto abaixo como sendo do negociador morto na prisão com diversos tiros.

No entanto, pelo Facebook, o Ministério da Defesa da Ucrânia confirmou a morte, mas classificou Kireev com um agente de inteligência da Ucrânia que morreu enquanto servia pela nação. Além dele, foram mortos outros dois agentes: ‘Alexei Ivanovich e Chibineev Valery Viktorovich.

“Durante a execução de tarefas especiais, três batedores foram mortos – funcionários do Departamento de Inteligência do Ministério da Defesa da Ucrânia. Eles morreram defendendo a Ucrânia, e sua posição nos aproximou da vitória. Heróis não morrem! Eles vivem enquanto nos lembramos deles”, diz o texto.

De acordo com a publicação russa Pravda, o serviço de segurança da Ucrânia tinha “provas concretas” de sua suspeita de traição, incluindo telefonemas.
Afinal, quem é Kireev?

Tanto em agências russas, quanto ucranianas não há informações mais detalhadas sobre Denis Borisovich Kireev. Ele teria 45 anos e seria um ex-banqueiro que atuou apenas na primeira rodada de negociações com a Rússia – que terminou sem nenhuma decisão prática.

Fontes russas e ucranianas afirmam sobre suas supostas atividades de espionagem que ele pode estar trabalhando para ambos os países.

*Com Forum

Siga-nos no Telegram

Caros Leitores, precisamos de um pouco mais de sua atenção

Nossos apoiadores estão sendo fundamentais para seguirmos nosso trabalho. Leitores, na medida de suas possibilidades, têm contribuído de forma decisiva para isso.

Agradecemos aos que formam essa comunidade e convidamos todos que possam a fortalecer essa corrente progressista. Seu apoio é fundamental nesse momento crítico que o país atravessa para continuarmos nossa labuta diária para trazer informação de qualidade e independência.

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica

Agência: 0197

Operação: 1288

Poupança: 772850953-6

PIX: 45013993768 – CPF

Agradecemos imensamente a sua contribuição

Celeste Silveira

Produtora cultural

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: