18 de maio de 2022
  • 22:29 Privatização da Eletrobras: ministro do TCU Vital do Rêgo dirá em seu voto que estatal está sendo ‘saqueada’
  • 21:31 Bolsonaro segue dando o golpe do golpe para não falar da inflação descontrolada que está massacrando o povo
  • 18:48 CASSADO: Alesp cassa mandato do deputado Mamãe Falei, Arthur do Val, que fica inelegível
  • 17:01 Vídeo: Em Sergipe, Bolsonaro ouviu gritos de “Lula”
  • 14:58 TV bolsonarista ligada a Ciro Nogueira tem funcionários pagos pelo Senado

Polícia não descarta nenhuma hipótese para explicar motivação dos ataques. Caso é investigado pela 3ª Delegacia de Polícia (Sudoeste).

Novas imagens mostram os dois suspeitos de atacar o repórter da TV Globo Brasília Gabriel Luiz, 28 anos, no Sudoeste, na noite dessa quinta-feira (14/4). A gravação mostra dois homens andando tranquilamente por um estacionamento.

O relógio da câmera de segurança marca 22h58, portanto, momentos antes deles esfaquearem o jornalista. A violência ocorreu por volta das 23h20.

Gabriel Luiz voltava para casa quando foi seguido por dois bandidos. Eles o cercaram e desferiram cerca de 10 golpes. Testemunhas relatam que um criminoso segurou a vítima para o outro esfaquear. A agressão só parou porque um vizinho viu a cena e gritou.

A ação foi registrada por câmeras de segurança. O porteiro narrou que estava na guarita do condomínio quando percebeu o jornalista se aproximando e sangrando bastante.

Inicialmente, o porteiro pensou que se tratava de um morador de rua. Assim que Gabriel se aproximou, o funcionário do prédio o reconheceu e abriu a porta. O jornalista estava perdendo muito sangue, mas se manteve consciente e pediu socorro, dizendo: “Me ajuda! Eles vão me matar! Eu vou morrer!”.

Desesperado, o porteiro recomendou que a vítima não falasse mais nada e ligou para os bombeiros, que têm um quartel próximo ao local do crime.

Gabriel também passou o número de telefone do pai e pediu para que o funcionário entrasse em contato para avisá-lo sobre o ocorrido. O repórter foi levado para o Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF) com ferimentos no tórax, nos braços, na mão, nas pernas e no pescoço.

O caso é tratado, a princípio, como tentativa de latrocínio. Entretanto, os investigadores não descartam a possibilidade de tentativa de homicídio, devido à violência do ataque. A carteira de Gabriel e a faca usada no crime foram encontradas no local.

Quem tiver informações sobre a dupla de suspeitos pode entrar em contato com a polícia, por meio do número 197. A denúncia é anônima.

*Com Metrópoles

Siga-nos no Telegram

Agradecemos aos que formam essa comunidade e convidamos todos que possam a fortalecer essa corrente progressista. Seu apoio é fundamental nesse momento crítico que o país atravessa para continuarmos nossa labuta diária para trazer informação de qualidade e independência.

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica

Agência: 0197

Operação: 1288

Poupança: 772850953-6

PIX: 45013993768 – CPF

Agradecemos imensamente a sua contribuição

Celeste Silveira

Produtora cultural

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: