12 de maio de 2021
  • 19:54 PF pede ao STF abertura de inquérito para investigar suspeita de pagamentos a Toffoli por venda de decisões
  • 18:34 Randolfe pede que TCU investigue gastos de churrasco de Bolsonaro: picanha a R$ 1.799,99 o quilo
  • 16:28 Vídeo – Massacre: Israel bombardeia a Palestina
  • 15:49 Negando o “tratoraço”, Bolsonaro chama jornalistas de “canalhas”
  • 14:00 Diretor-presidente da Anvisa diz que proposta de mudança da bula da cloroquina partiu da imunologista e oncologista Nísia Yamaguchi

A entrevista de Lula ao jornalista Kennedy Alencar foi censurada. Ia ser veiculada pela RedeTV, mas, na última hora, a emissora cancelou a veiculação. Kennedy Alencar avisou que a entrevista continha “coisa forte”; depois, apagou a afirmação. Porém, no próximo sábado a entrevista será transmitida pela TV pública inglesa BBC. Lula contará o que foi censurado.

Na sexta-feira 3 de maio, a política brasileira pegou fogo com a informação de que Lula falaria pela primeira vez na TV aberta brasileira desde que foi preso em 7 de abril do ano passado. O entrevistador seria o jornalista da RedeTV Kennedy Alencar e a entrevista seria veiculada no telejornal noturno da emissora, no dia seguinte.

Porém, em seguida a RedeTV anunciou que não mais exibiria a entrevista, em uma demonstração clara de que houve alguma gestão de última hora para censurar o que Lula disse ao entrevistador, Kennedy Alencar.

O fato é que a BBC de Londres, a maior e melhor TV Pública do mundo, veiculará, no próximo sábado, a entrevista de Lula a Kennedy Alencar.

A tal “coisa forte” que Lula teria revelado a Kennedy Alencar terá sido incluída na transmissão que a TV Pública inglesa fará no próximo sábado?

Seja como for, chega a ser bizarro que Lula tenha espaço tão grande para falar nas televisões abertas de países desenvolvidos e seja censurado miseravelmente pelas tevês brasileiras, que vivem de blábláblá sobre “liberdade de expressão”, mas que se autocensuram se não gostam do que um entrevistado diz ou se forem ameaçadas pelo governo.

Cabe a cada brasileiro divulgar o que Lula disser na televisão aberta da Inglaterra, já que o Brasil, há muito tempo, deixou de ser uma democracia, pois nas democracias não existe censura – nem por ordem do governo nem por autocensura. Atenção! Vamos tornar inútil o trabalho dos censores divulgando a nova entrevista de Lula!

Celeste Silveira

Produtora cultural, parecerista de projetos culturais em âmbito nacional

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: