9 de outubro de 2021
  • 11:17 Em Belo Horizonte, pessoas cercam lixo em busca de comida
  • 10:21 O abnegado Guedes diz que offshore não está no nome dele, mas de sua mulher
  • 09:20 Doze pastores da Universal deram uma volta de R$ 3 milhões em Edir Macedo. Vão todos para o céu
  • 08:44 R$ 20 milhões: Arthur Lira e Paulo Guedes definem valor da compra de cada deputado
  • 21:02 Áudio revela que Alcolumbre combinou com presidente do TRE-AP pagar funcionária fantasma

Ao todo, quase R$ 40 milhões foram bloqueados de três instituições, afetando obras que – quando concluídas – devem criar 755 novos leitos na rede pública.

Reportagem de Carlos Madeiro, no portal Uol, informa que o bloqueio de verbas no Ministério da Educação (MEC) atingiu diretamente as obras de três hospitais universitários em Natal (RN), Palmas (TO) e Dourados (MS), que atenderão cerca de 2,7 milhões de pessoas que vivem em seus entornos.

Segundo a reportagem, ao todo, quase R$ 40 milhões foram bloqueados de três instituições, afetando obras que – quando concluídas – devem criar 755 novos leitos na rede pública.

Além de atender à população, a ideia dos hospitais universitários é ajudar na formação de alunos da área de saúde e fomentar pesquisas em diversos campos de atuação. Por isso, eles são ligados a uma instituição federal de ensino e têm verbas do MEC.

 

 

 

 

*Com informações do A Postagem

Celeste Silveira

Produtora cultural

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: