11 de julho de 2020
  • 20:08 Rede bloqueada pelo Facebook atacava adversários de Bolsonaro nas eleições de 2018 com contas falsas
  • 17:19 Bolsonaro se nega a indenizar profissionais da Saúde incapacitados ou mortos pela Covid-19
  • 15:21 Após decisão do STF, Aras fará devassa na Lava Jato
  • 14:39 Globo se enfurece com a soltura de Queiroz, mas contra o PT aplaudiu a teoria do domínio do fato, a pedalada fiscal e o ato de ofício indeterminado
  • 11:32 Quem pode mais dentro das quatro linhas do judiciário, Moro ou Bolsonaro?

Na ânsia de comprar votos dos deputados para aprovação da reforma da Previdência, Bolsonaro cometeu crime de responsabilidade ao liberar o dinheiro sem a aprovação do Congresso. “O Psol está analisando as medidas que serão adotadas”, é o diz o deputado do Psol-RJ Marcelo Freixo.

O governo liberou quase R$ 1 bilhão em emendas parlamentares vinculadas à área de saúde às vésperas do início da votação da reforma. O desembolso de R$ 920,3 milhões foi publicado em 34 portarias de uma edição extra do Diário Oficial da União.

Em seu twitter, o deputado Marcelo Freixo informou:

 

*Com informações do 247

 

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: