1 de outubro de 2021
  • 15:24 Novo escândalo com Michelle mostra que não se é casado com Bolsonaro impunemente
  • 14:10 Em nome dos interesses da burguesia, mídia caminha a passos largos para defender continuidade de Bolsonaro até 2026
  • 11:33 Mensagens de celular de Bolsonaro serão incluídas no relatório da CPI
  • 10:32 Bolsonaro usou criança para fazer apologia à violência e violou o ECA
  • 09:26 PGR diz ao STF que Bolsonaro é o responsável pelas convocações de atos antidemocráticos

Em preparação para uma nova greve que pode ser deflagrada nesta segunda-feira (22), caminhoneiros divulgam em grupos de Whatsapp pontos que podem ser bloqueados nas estradas.

A informação é da coluna Painel S.A. da Folha de S.Paulo.

Segundo a coluna, a categoria ainda não tem consenso em torno da paralisação, mas se espalha entre os caminhoneiros a insatisfação com a tabela do frete divulgada na quinta (18) pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres).

Protestos em Campina Grande

Os caminhões estão sendo parados e desviados para o acostamento. Veículos de menor porte e caminhões com cargas vivas e produtos perecíveis são liberados pelo bloqueio.

O presidente do Sindicato dos Condutores e Empregados de Empresas de Transportes de Combustíveis e Produtos Perigosos Derivados de Petróleo no Estado da Paraíba (Sindconpetro-PB), Emerson Galdino, afirmou que a paralisação não tem, a princípio, o apoio da entidade.

“São os motoristas autônomos que estão puxando a greve, mas estamos prontos para dar um apoio. Não foi tido uma conversa da outra vez, de fazer uma greve organizada. Cada motorista tem seu pleito, nós também. O correto seria sentarmos e fazer. Mas está muito solto. E se for para ser desse jeito, fica complicado. Acho que não terá força. Estamos na expectativa para ajudar, desde que seja feito algo organizado”

Confira os vídeos:

 

*Com informações do 247

Celeste Silveira

Produtora cultural

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: