9 de janeiro de 2022
  • 20:37 Nas entrelinhas: É um erro imaginar que Bolsonaro não tenha um Plano B
  • 18:25 Governo destinou R$ 5,7 bilhões do orçamento secreto nos últimos dias de 2021
  • 17:02 Carta de general da Anvisa é histórica e humilhante para Bolsonaro
  • 16:07 Capitólio: não foi “acidente”
  • 12:37 Exército estuda não renovar contrato de militares que recusaram vacina

Show de Caetano Veloso em Buenos Aires gerou grande comoção, terminando em um “Lula Livre” do filho de Caetano e um “Macri ya fue” dos argentinos.

O show de Caetano Veloso em Buenos Aires, na noite desta quinta-feira (19), gerou grande comoção entre a plateia de argentinos, com o estopim do cenário terminando em um “Lula Livre” do filho de Caetano e um pedido do público para a saída de Maurício Macri e Horacio Rodríguez Larreta, o prefeito da capital.

“Quando quatro integrantes da família Veloso invadiram, na quinta-feira 19 de setembro pela noite, o palco do Gran Rex, o que se produziu foi uma sessão massiva de hipnotismo nunca antes vista”. Assim descreveu um dos jornais mais conhecidos da Argentina, o Clarín.

A crônica assinada por Eduardo Barone, na tarde de hoje do jornal [leia aqui], descreveu o show como um “transe grupal de três mil almas levitando suavemente (…) pela mão experiente de Caetano”, dada a emoção narrada pelos 3 mil argentinos que lotaram a plateia. “E por favor, acreditem: eu nem sequer estou próximo de poder expressar a experiência vivida”, continuou.

O show de Caetano acompanhado por seus filhos Moreno, Tom e Zeca, em quatro cadeiras, algumas guitarras espanholas, um baixo e um piano “foi tudo o que necessitaram os Veloso para colocar o teatro nas suas mãos já na segunda canção”, completou.

Mas o estopim da noite emocionada foi ao final, quando Moreno teve que sair do palco e inesperadamente voltou ao refrão e disse que “os argentinos trouxeram de volta a esperança”. Ante a qualquer dúvida do que queria dizer o filho de Caetano, completou: “Lula Livre”. A plateia, ao delírio, emendou: “Si vos querés, Larreta también”.

A frase é um coro da música viralizada logo após as primárias na Argentina, com a derrota de Maurício Macri nas eleições, que diz: “Macri ya fue, Vidal ya fue, si vos querés, Larreta también”. Em tradução: Macri já foi, Vidal já foi, se você quiser, Larreta [o prefeito de Buenos Ayres] também.

 

 

*Do GGN

Celeste Silveira

Produtora cultural

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: