1 de agosto de 2021
  • 22:46 Não há qualquer dúvida de que a Jovem Pan foi coautora do genocídio promovido pelo governo Bolsonaro
  • 20:46 CPI pede quebra de sigilo bancário da Jovem Pan por disseminar fake news
  • 18:55 Vídeo: Mexicano faz escândalo por medo de vacina e vídeo viraliza no mundo
  • 17:28 DataTempo: Lula lidera disputa presidencial em Minas Gerais
  • 14:44 Bolsonaro impõe sigilo de 100 anos sobre acesso dos filhos ao Planalto

Depois de ter compartilhado o tuíte de Nando Moura chamando Bolsonaro de traidor, por ter sancionado o pacote anticrime incluindo o juiz de garantias, proposto por Freixo, Weintraub tentou consertar a lambança dizendo que estava em navio com internet intermitente e que, por isso, clicou errado.

O ministro só não explicou como conseguiu, com uma internet tão ruim, apagar o compartilhamento minutos depois que a coisa ganhou corpo nas redes sociais e, muito menos explicou como escreveu no post a justificativa fajuta de que clicou sem querer.

Para piorar, seu irmão, que é secretário de governo, entrou para tentar limpar a cagada de Weintraub, escreveu uma bobagem de gigantesca infantilidade para justificar o injustificável, acabou levando uma saraivada de críticas e resolveu piorar ainda mais o entrevero, agredindo as pessoas críticas à sua postura no twitter.

Com um repertório de baixarias que faz o seu irmão parecer um gentleman, o que, lógico, agravou ainda mais o que não tinha como agravar.

O resultado não poderia ser outro, os manos protagonizaram um dos capítulos mais dantescos nesse primeiro ano do governo Bolsonaro.

 

*Da redação

Celeste Silveira

Produtora cultural, parecerista de projetos culturais em âmbito nacional

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: