11 de julho de 2020
  • 20:08 Rede bloqueada pelo Facebook atacava adversários de Bolsonaro nas eleições de 2018 com contas falsas
  • 17:19 Bolsonaro se nega a indenizar profissionais da Saúde incapacitados ou mortos pela Covid-19
  • 15:21 Após decisão do STF, Aras fará devassa na Lava Jato
  • 14:39 Globo se enfurece com a soltura de Queiroz, mas contra o PT aplaudiu a teoria do domínio do fato, a pedalada fiscal e o ato de ofício indeterminado
  • 11:32 Quem pode mais dentro das quatro linhas do judiciário, Moro ou Bolsonaro?

Moro não foi convidado por Jair Bolsonaro a participar da reunião de ontem com secretários estaduais de Segurança.

Na reunião, foi discutida a divisão do Ministério da Justiça e da Segurança Pública.

Horas antes do encontro, o ministro foi recebido pelo presidente para despachos no Palácio do Planalto.

Bolsonaro, porém, não tocou no tema. Ele não quer criar tempestade na fritura de Moro. Ao contrário, pretende murchar seu topete com chuva de molhar cachorro.

Moro, por sua vez, busca nas redes ampliar seu canal direto com bolsomoristas.

O “herói” gravou um vídeo patético mostrando um calendário para provar que ele é ele e marcar sua entrada no Instagram.

Na verdade, a disputa eleitoral de 2022 já começou e promete ser fratricida no campo fascista na guerra Moro x Bolsonaro.

A reação dos bolsomoristas com a tática de Bolsonaro de fritar Moro, foi pessimamente recebida.

Diferente de isso significar garantias para Moro, pode acelerar a sua degola para que a cobra não fique grande demais a ponto de engolir Bolsonaro vivo.

É melhor cortar o rabo da sucuri na altura da cabeça.

 

*Carlos Henrique Machado Freitas

 

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: