6 de março de 2021
  • 23:17 Cartório oculta dados de Flávio em escritura pública da casa de R$ 6 milhões
  • 22:39 Exemplo a ser seguido: Em vídeos, multidão pede renúncia do presidente do Paraguai por negligência no combate à pandemia
  • 19:02 “Nós é que vamos dizer o que é crime”: o dia em que a Lava Jato cometeu estupro coletivo para manter Lula preso
  • 16:24 Defesa de Lula desiste de habeas corpus e dá um nó tático na estratégia de Fachin
  • 15:47 Uma página lamentável na história do judiciário brasileiro. “Alô, Jungmann, aqui é a Carminha!”

Reportagem da IstoÉ diz que Flávio Bolsonaro teve uma série de cheques de campanha assinados por Valdenice de Oliveira Meliga, irmã dos milicianos Alan e Alex Rodrigues Oliveira, presos na Operação Quarto Elemento.

Reportagem publicada pela revista IstoÉ que vai às bancas na próxima quinta-feira 27 aponta que irmã de milicianos administrava contas de campanha e chegava a assinar cheques em nome do hoje senador Flávio Bolsonaro, filho de Jair Bolsonaro. Ela foi tesoureira do PSL no Rio de Janeiro.

Segundo a matéria, Flávio teve uma série de cheques de campanha assinados por Valdenice de Oliveira Meliga, irmã dos milicianos Alan e Alex Rodrigues Oliveira, presos na Operação Quarto Elemento.

O texto diz ainda que Valdenice, como analista contábil, contratou empresa de funcionária do gabinete do então deputado estadual na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) para embolsar dinheiro do Fundo Eleitoral.

 

 

*Com informações do 247

 

Celeste Silveira

Produtora cultural, parecerista de projetos culturais em âmbito nacional

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: