28 de janeiro de 2021
  • 21:57 Marinha pagou R$ 533 em lata de chantilly e gastou R$ 128 mil em paçoca
  • 18:55 Bolsonaro, sobre o leite condensado, repete a tática contra jornalistas que usou no caso do depósito de R$ 89 mil de Queiroz para Michelle
  • 17:15 Vídeo: Em claro desespero com o escândalo do leite condensado, Bolsonaro manda imprensa para a puta que pariu
  • 16:13 Em ÁUDIO, empresa nega venda de leite condensado na proporção indicada pelo governo Bolsonaro
  • 15:03 Desesperado, Bolsonaro apela para que caminhoneiros não façam greve na próxima semana

“Mandetta vai ou não devolver a faixa presidencial do Bolsonaro até o fim da noite? Façam suas apostas”. (Guga Noblat).

Bolsonaro preparou a bola na marca do pênalti, sem goleiro e, na hora de chutar, amarelou.

Mandetta fica e revoga a demissão do  seu Secretário Nacional de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira. Não só isso, diz que, enquanto estiver no Ministério da Saúde, ninguém toca na sua equipe, ou seja, desautorizou Bolsonaro,

Dizendo-se defensor das posições da ciência, do SUS e da vida, Mandetta peitou publicamente Bolsonaro.

Todos sabem a posição de Bolsonaro, sobretudo que ele coloca o mercado acima das pessoas sem a menor cerimônia, atropelando toda a comunidade científica para agradar aos abutres do grande capital.

O que ficou claro, no entanto, é que quem foi comido com sobremesa e tudo pelo banquete preparado pelo Planalto não foi Mandetta, mas o próprio Bolsonaro. Mandetta, em sua fala, não economizou na hora de mostrar os músculos, aprofundando a encrenca entre ele e um presidente que, hoje, não tem força sequer para mandar embora um subalterno.

Mandetta é político e tem um faro de quem sabe quando o terreno está mais para ele do que para o adversário. Então, aproveita a credencial para, de forma pouco cordial, pisar na cabeça do inimigo.

Esse foi o tom da coletiva de um ministro que estava com a cabeça a prêmio, mas que no cadafalso transformou-se em algoz de seu carrasco que, certamente, foi desautorizado pela mão invisível da oligarquia.

na verdade, os comentários nas redes sociais, blogs e jornalões já antecipavam a goleada. As críticas a Bolsonaro com a demissão de Mandetta explodiram no mundo digital, deu a escrita, mais uma vez, Mandetta fica, assim como Moro ficou e Bolsonaro sai de mais uma com cara de bundão.

Para quem, ainda hoje, roncou grosso, deu tapa na mesa e gritou que quem manda é ele, Bolsonaro sai mais desmoralizado do que entrou nesse furdunço.

Confira o vídeo:

 

*Carlos Henrique Machado Freitas

Celeste Silveira

Produtora cultural, parecerista de projetos culturais em âmbito nacional

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: