25 de outubro de 2020
  • 15:08 Vídeo – Lula escracha a Globo: “Gastaram 5 anos falando mal, e apenas 36 segundos para assumirem que era tudo armação”
  • 12:04 Secom veiculou até onze vezes mais anúncios em canais investigados por fake news
  • 10:42 Impasse sobre CoronaVac pode atrasar vacinação no Brasil
  • 19:12 Carlos Fernando Boquinha, uma ave de rapina tucana com asas de ganso
  • 17:44 General Heleno mentiu: GSI não tomou conhecimento de denúncia do caso Flávio/Queiroz de ‘maneira informal’

Moro, então ministro da Justiça e Segurança Pública, demorou mais de 48 horas para se pronunciar sobre o assassinato pela polícia da menina Ágatha Félix, de 8 anos, no Complexo do Alemão no Rio de Janeiro. Ainda assim, foi lacônico e protocolar em seu comentário sem mostrar qualquer traço de compaixão. O que ele queria, na verdade, e assim fez, foi se posicionar contra quem, citando o exemplo do assassinato de Ágatha, lembrou do risco da aprovação do “excludente de ilicitude”.

Moro jamais se mostrou preocupado em respeitar a memória e o raciocínio dos grandes juristas da história, sobretudo os humanistas.

Mas hoje, o patético ex-ministro, que viveu cinco anos de Lava Jato com cabelo nas ventas, resolveu fazer demagogia de quem, em vida, foi o oposto dele, escrevendo um post que rigorosamente não consegue expressar qualquer sinceridade e, como se pode ver abaixo, tomou uma coça de vários internautas.

https://twitter.com/FridaLulaKhalo/status/1307340355298299906?s=20

https://twitter.com/Walfeminista/status/1307401546569863168?s=20

https://twitter.com/leylla_fernande/status/1307337704691073024?s=20

 

*Da redação

 

 

 

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: