17 de abril de 2021
  • 22:18 Vídeo: Thaméa Danelon, que receita cloroquina, diz que a anulação das condenações de Lula é golpe contra Lava Jato
  • 19:54 Ciro disputa com Vera Magalhães e Cantanhêde o troféu de viúva Perpétua da Lava Jato
  • 18:22 Vídeo: Flagrante de um cagão que arrotava golpe sem nada nas mãos
  • 16:29 Sem governo federal, governadores se reúnem com ONU e pedem ajuda humanitária com mais vacinas e insumos
  • 14:12 Com a anulação das condenações de Lula, mídia tratará a Lava Jato com um romance esquecido

Presidente, primeira-dama, estilista, alfaiate e boa parte da plateia estavam sem máscaras durante evento no Planalto, que foi exibido ao vivo pela TV Brasil e seguido por coquetel aos convidados.

Enquanto os brasileiros enfrentam um recrudescimento da pandemia do coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, inauguraram nesta segunda-feira (7) uma vitrine em que ficarão expostos os trajes que ambos usaram na posse, em 1º de janeiro de 2019.

A cerimônia foi cercada de pompa, dentro do Palácio do Planalto, com direito a discurso de Michelle e descerramento de fita. E ainda foi transmitida ao vivo pela TV Brasil.

A justificativa aparente era divulgar que algumas das peças usadas pelo casal presidencial nas recepções da posse serão leiloados, com renda revertida para obras assistenciais. Mas a informação ficou escondida no discurso que a primeira-dama fez.

E, em meio ao aumento de casos e mortes por Covid-19 no país, nem Bolsonaro, nem Michelle nem Laura, a filha do casal, usavam máscaras no evento. Quando a plateia foi focada, era possível ver que poucos estavam usando o equipamento de proteção, em um ambiente fechado. Na primeira fileira estavam ministros do governo Bolsonaro, muitos que já contraíram o vírus. Todos os auxiliares diretos do presidente estavam sem máscara.

O desrespeito à regra sanitária seguiu ao longo da cerimônia. A esposa de Bolsonaro chamou a estilista responsável pelos trajes que usou na posse e no Itamaraty, Marie Lafayette, e a costureira que os confeccionou, Larissa Silva, para acompanhá-la durante o discurso. Somente a segunda foi de máscara. E, ainda assim, a retirou ao longo dos discursos.

No discurso, Michelle justificou que o vestido em exposição trouxe visibilidade para a comunidade surda do país. Na posse, a primeira-dama fez um pronunciamento em Libras, que foi traduzido para voz por uma intérprete. Ela disse que somente o figurino que usou na recepção do Itamaraty será leiloado.

Bolsonaro também exibiu o alfaiate Santino Gonçalves Filho, que fez e doou o terno de sua posse. Assim como Marie, ele se posicionou ao lado do casal presidencial sem máscara.

O presidente ainda fez propaganda do profissional, dando o endereço de seu ateliê em Brasília e pontuando que o material “é de qualidade”.

A coisa toda não se resumiu ao evento com discursos e aplausos. No final, o mestre de cerimônias convidou a todos os presentes a um coquetel no mezanino do Planalto.

Confira:

 

*Com informações da Forum

Siga-nos no Whastapp: https://chat.whatsapp.com/FDoG2xe9I48B3msJOYudM8

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica: Agência 0197
Operação: 013
Poupança: 56322-0
Arlinda Celeste Alves da Silveira
CPF: 450.139.937-68
Agradecemos imensamente a sua contribuição

Celeste Silveira

Produtora cultural, parecerista de projetos culturais em âmbito nacional

RELATED ARTICLES

1 COMMENTS

  1. Pingback: Covid-19 cresce de forma descontrolada e Bozo inaugura exposição com trajes de sua posse – Brasdangola Blogue
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: