24 de junho de 2021
  • 22:56 Nota de empenho de R$1,6 bilhão para a compra de 20 milhões de doses da covaxin
  • 20:58 Alexandre de Moraes autoriza envio do celular de Salles para ser desbloqueado nos EUA
  • 19:03 Guerra: Bolsonaro manda PF e PGR investigar deputado Luís Miranda e seu irmão, que denunciaram corrupção na compra da Covaxin
  • 17:16 Urgente: Alvo de investigação Ricardo Salles pede demissão
  • 16:52 Decreto de Bolsonaro libera militares da ativa em cargos do governo por tempo indeterminado

Há uma grande revolta e um consenso no Brasil, tanto da sociedade quanto dos políticos, e não só da oposição, de que o governo Bolsonaro ignorou a tragédia sanitária, previamente anunciada do Amazonas, principalmente da capital, Manaus.

O que se vê hoje no estado é fruto do total descaso e negacionismo de Bolsonaro com a saúde do Brasil como um todo, refletidos, agora, nessa catástrofe amazonense.

O que traz uma grande preocupação é o problema se alastre por outros estados levando o Brasil inteiro ao caos sanitário, já que a maioria dos estados apresentam alta significativa de mortes e infectados pela Covid-19.

No Brasil, mas principalmente ente parlamentares, não se fala em outra coisa, senão no impeachment de Bolsonaro. Motivos para isso, não faltam.

Em live nessa quinta-feira (14), Bolsonaro e o ministro Eduardo Pazuello (Saúde) tentaram se eximir da culpa pelo colapso em Manaus. Ambos destacaram que a tática de ficar em casa e só ir ao médico depois do agravamento da doença é errada. “Manaus não teve a efetiva ação no tratamento precoce no atendimento básico, e isso impactou muito a gravidade da doença”, disse Pazuello.

O deputado federal, Paulo Pimenta disse em seu twitter: “Congresso precisa imediatamente ser convocado. Gravidade do momento exige ação e responsabilidade. Inação do governo é criminosa. Além da falta de definição sobre vacinação e seringas, situação de Manaus impõe medidas para que Brasil volte a ter governo. Fora milicianos genocidas”.

O ex-ministro José Dirceu em mensagem enviada aos seus contatos no whatsapp diz que é “hora de derrotar via impeachment Bolsonaro convocando a Câmara e o Senado, mobilizando as oposições, firmando um pedido de pauta do impeachment”.

A popularidade de Bolsonaro pode estar sofrendo neste momento o maior ataque especulativo desde que assumiu o governo.

Se institutos começarem a demonstrar isso em números nos próximos dias, a oposição terá força para alavancar a tese do impeachment.

*Da redação

Siga-nos no Whatsapp: https://chat.whatsapp.com/H61txRpTVWc7W7yyCu0frt

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica: Agência 0197
Operação: 013
Poupança: 56322-0
Arlinda Celeste Alves da Silveira
CPF: 450.139.937-68

PIX: 45013993768
Agradecemos imensamente a sua contribuição

Celeste Silveira

Produtora cultural, parecerista de projetos culturais em âmbito nacional

RELATED ARTICLES

1 COMMENTS

  1. Afonso Schroeder Posted on 16 de janeiro de 2021 at 08:10

    Muita maldade do chefão da quadrilha “Bozó”, Indisciplina, ignorantes, irresponsáveis são os que cometeram o golpe de estado em abril/2016 enganado o povo Brasileiro vocês são uma quadrilha de impostores fora já.

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: