1 de outubro de 2021
  • 18:58 Bolsonaro anunciou R$ 3 bilhões, mas Petrobras destinará R$ 300 milhões para custear gás aos mais pobres
  • 17:42 MPF vai investigar suposta ação de Michelle Bolsonaro na Caixa para ajudar amigos
  • 15:24 Novo escândalo com Michelle mostra que não se é casado com Bolsonaro impunemente
  • 14:10 Em nome dos interesses da burguesia, mídia caminha a passos largos para defender continuidade de Bolsonaro até 2026
  • 11:33 Mensagens de celular de Bolsonaro serão incluídas no relatório da CPI

Não importa a festa que Dória faz agora. Em 2019, em sua visita a Davos, ao lado de Bolsonaro, Guedes e Moro, ele ofereceu o Butantan para privatização a investidores internacionais.

No vídeo promocional, em inglês, o governo de Dória oferece o Instituto Butantã e diz que, privatizado, poderia ser o maior fabricante de vacinas do mundo.

Dória teve encontro com executivos da indústria farmacêutica Merck, possivelmente para tentar, sem sucesso, entregar nas mãos de grupos internacionais o Butantan, que é patrimônio dos brasileiros que, hoje, de olho em 2022, ele usa para autopromoção para, se vencer a eleição presidencial, tentar novamente entregar o Butantan à iniciativa privada.

*Da redação

Siga-nos no Whatsapp: https://chat.whatsapp.com/HP8y7rcSg0Z5XQeXMYWpd8

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica: Agência 0197
Operação: 013
Poupança: 56322-0
Arlinda Celeste Alves da Silveira
CPF: 450.139.937-68

PIX: 45013993768
Agradecemos imensamente a sua contribuição

Celeste Silveira

Produtora cultural

RELATED ARTICLES

2 COMMENTS

  1. Milena Maluhy Posted on 18 de janeiro de 2021 at 13:49

    Não encontrei no video o momento que o Doria fala em privatizar o Butantan.

    Reply
  2. Jorge Rosenberg Posted on 18 de janeiro de 2021 at 14:26

    Vi e revi várias vezes o vídeo e a única referência ao Butantã é a proposta de “parcerias” para tornar o instituto o maior produtor de vacinas no mundo (a Coronavac é um exemplo de parceria). Gostaria que vocês me dissessem aonde aparece essa PRIVATIZAÇÃO, que é a venda pura e simples de um bem público. Também no texto surge a Merck, com a frase “possivelmente, para tentar (entregar)”, uma expressão totalmente vaga e imprecisa, que não quer dizer absolutamente nada, puro chutômetro e amadorismo. Este tipo de “jornalismo” apenas compromete o esforço de se reconstruir um Brasil mais ético e íntegro.

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: