25 de setembro de 2021
  • 19:53 Marcio Garcia, o filho de Alexandre Garcia
  • 19:10 O suposto combate à corrupção no Brasil produziu dois golpes e levou ao poder dois corruptos
  • 17:31 Estatais de Exército e Marinha são excluídas de auditoria sobre pagamentos de R$ 44 mi acima do teto
  • 14:25 Dossiê: Prevent induziu competição de médicos para ‘bombar’ kit covid
  • 13:23 A bagunça do governo: Registros de casos somem, reaparecem e expõem subnotificação de covid no país

Por que aquele valentão, que discursava para uma plateia de jecas rastaqueras, correu do Fórum Econômico de Davos?

Ora, porque a valentia do “mito” fica somente nas manchetes, nos bastidores. Ele fecha acordos com a própria mídia e, logicamente, corre de quem de fato hoje se posiciona frontalmente contra ele.

E esse é o caso do mundo todo que vê em Bolsonaro um monstro. E aqui no Brasil a mídia o trata com parcimônia, com uma troca de interesses abjetos com a agenda de desmonte nacional de Paulo Guedes.

Bolsonaro é tido como o principal culpado pelas mortes por covid de mais de 220 mil brasileiros.

Na atualidade, é o chefe de Estado que mais devorou vidas, ou seja, Bolsonaro é tudo o que todos os organismos internacionais que participaram do Fórum repudiam a pleno pulmões.

E se o Brasil está prestes a enfrentar uma retaliação mundial pelo comportamento de Bolsonaro na pandemia e pelos crimes ambientais na Amazônia comandados de dentro do Palácio do Planalto, Bolsonaro se refugiou em uma churrascaria para fazer um discurso a favor de suas mutretas com leite condensado e diversos outros produtos alimentícios, mas sobretudo para tirar do foco a implacável ação internacional de retaliação ao seu governo.

Mourão, que o substituiu, com um discurso cheio de xavecos e mentiras, não comoveu ninguém. E tudo indica que o pária internacional chamado Bolsonaro enfrentará pesadas realidade que custarão a já depauperada economia brasileira um preço ainda mais amargo.

*Da redação

Siga-nos no Whatsapp: https://chat.whatsapp.com/HP8y7rcSg0Z5XQeXMYWpd8

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica: Agência 0197
Operação: 013
Poupança: 56322-0
Arlinda Celeste Alves da Silveira
CPF: 450.139.937-68

PIX: 45013993768
Agradecemos imensamente a sua contribuição

Celeste Silveira

Produtora cultural

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: