10 de novembro de 2021
  • 20:37 Vídeo: Adélio vive em condições análogas à tortura, denuncia perito que o visitou no presídio federal de Campo Grande
  • 17:58 Economia brasileira vira terra de ninguém e governo Bolsonaro se dissolve instantaneamente
  • 16:59 Em cerimônia de filiação, homem joga moeda para Moro e o chama de traidor
  • 14:26 Governo fecha o cerco a quem pediu extradição de Allan dos Santos
  • 13:32 Pesquisa Quaest/Avaliação negativa de Bolsonaro bate recorde

Quem vê a GloboNews falando das 250 mil mortes por covid provocadas pelo presidente da República, talvez se esqueça, mas a Globo e seus comentaristas mergulharam de cabeça na campanha para eleger o genocida.

É a boca torta pelo cachimbo da ditadura que fez com que os Marinho que a apoiaram, apoiassem um candidato que num programa de entrevistas da própria emissota, disse, assim como seu vice, que o livro deles de cabeceira é o do pior torturador da ditadura, Brilhante Ustra.

O inacreditável Gabeira, em um artigo escrito por ele no período da eleição de 2018, em apoio ao monstro, chegou a pedir para as pessoas terem paciência e darem uma chance para Bolsonaro.

Tudo isso em nome de uma luta de classes em que a Globo sempre defendeu a classe dominante, da qual é parte.

Por isso, o Brasil chega agora a 250 mil mortes por covid, não só pelo frio descaso com vidas humanas do psicopata do Palácio do Planalto, mas principalmente pela mesma total falta de empatia que fez com que ele sabotasse o combate ao coronavírus das mais variadas formas e segue cumprindo sua determinação de matar mais de 300 mil brasileiros, fazendo lives, como a de hoje para desacreditar o uso de máscaras, além de todas as patifarias que vem cometendo para que as vacinas não cheguem aos braços dos brasileiros, num prazer sádico de ver o Brasil bater diariamente recordes de mortes, como hoje, com a tragédia de 1.586 mortos.

Se a Globo não tivesse apoiado toda a sujeira de Moro para tirar Lula da eleição e dar-lhe em troca um super ministério no governo do defensor da tortura que virou presidente, certamente, o Brasil viveria sim as dores da pandemia, mas com um número que não passaria de 10% do que aí está.

Só para dar um exemplo, no governo Lula, contra a gripe H1N1, foram vacinados 80 milhões de brasileiros em 90 dias. Um recorde absoluto no mundo.

Então, todos esses comentários feitos na GloboNews atacando Bolsonaro pela quantidade de mortes que ele vem provocando, é pura hipocrisia, pois sabiam da sua monstruosidade e, por isso mesmo, o apoiaram. Falou mais alto o DNA dos Marinho, os mesmos que apoiaram a ditadura e as torturas.

*Carlos Henrique Machado Freitas

Siga-nos no Whatsapp: https://chat.whatsapp.com/H61txRpTVWc7W7yyCu0frt

Siga-nos no Telegram: https://t.me/joinchat/IMjlP7niNwYSId8X

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica: Agência 0197
Operação: 013
Poupança: 56322-0
Arlinda Celeste Alves da Silveira
CPF: 450.139.937-68

PIX: 45013993768
Agradecemos imensamente a sua contribuição

Celeste Silveira

Produtora cultural

RELATED ARTICLES

1 COMMENTS

  1. Pingback: Por que o Brasil chegou a 250 mil mortos? Porque a Globo, que apoiou a ditadura, apoiou o presidente que defende a tortura  – Brasdangola Blogue
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: