10 de novembro de 2021
  • 20:37 Vídeo: Adélio vive em condições análogas à tortura, denuncia perito que o visitou no presídio federal de Campo Grande
  • 17:58 Economia brasileira vira terra de ninguém e governo Bolsonaro se dissolve instantaneamente
  • 16:59 Em cerimônia de filiação, homem joga moeda para Moro e o chama de traidor
  • 14:26 Governo fecha o cerco a quem pediu extradição de Allan dos Santos
  • 13:32 Pesquisa Quaest/Avaliação negativa de Bolsonaro bate recorde

The Guardian e Whasington Post alertam o mundo: Bolsonaro é uma ameaça planetária.

O pacto dos governadores para salvar a população brasileira propõe a imediata compra de vacinas, tirando das mãos de Bolsonaro o poder de decisão sobre os pescoços dos brasileiros que estão na guilhotina.

Os casos de contaminação por covid já são 30% mais altos do que o pico de 2020.

Mas não para aí. A tragédia sanitária vai se agravar até a semana santa. Mas isso não é tudo, pesquisadores alertam que, sem isolamento, o país pode ser varrido um tsunami de infecções e mortes ainda este ano. Serão consequências inimagináveis.

A taxa de ocupação de UTIs na cidade do Rio de Janeiro já chegou a 96%. Oito municípios do interior do estado não têm mais vaga. Enquanto isso, Pazuello só pensa em uma coisa, sua promoção no exército, possivelmente, por acreditar que, servindo de lacaio de Bolsonaro, merece receber cinco estrelas.

O Rio de Janeiro, neste momento, ganha dimensão nacional porque se iguala ao curso devastador que a pandemia tomou em todo o país. Sem falar de vários outros estados que estão com a saúde colapsada. Enquanto isso, Bolsonaro não só segue banalizando a pandemia, como tenta impedir que governadores assumam as ações de compra das vacinas e da própria vacinação. Menos ainda quer ouvir falar em isolamento e uso de máscaras, que fará lockdown. Ou seja, Bolsonaro quer nos matar.

Bolsonaro sempre se divertiu com a morte alheia. Na verdade, sempre foi esse o seu principal traço de psicopatia que, agora, hipocritamente, “assusta” a mídia que o apoiou em 2018.

Todos os brasileiros, de alguma forma, estão pagando pelo processo golpista permanente iniciado na farsa do mensalão que resultou na monstruosidade em que vive hoje o Brasil, conduzida  pelo escolhido dos donos do dinheiro grosso, da mídia e da escória política brasileira.

O fato é que Bolsonaro sabe que o vírus não escolhe suas vítimas, então, quando o verme se associa à covid, como ele fez desde o primeiro dia de pandemia no Brasil, ele toma como prática atirar a esmo, acerte em quem acertar, mate quem matar, de 1 a 100 anos, em qualquer lugar, de qualquer partido, religião, ideologia, raça e gênero, não importa, o que ele quer, é matar.

Todos sabiam disso e, por isso, a maioria dos brasileiros não votou nele, mas uma parcela significativa votou porque se sentiu atraída por seu instinto assassino, incessante e insaciável. E se ele não for imediatamente arrancado à força da cadeira da presidência, ninguém é capaz de imaginar o tamanho da tragédia que o Brasil viverá em menos de 30 dias.

O Brasil precisa de três coisas urgentes, lockdown nacional, vacinas e vacinação em massa e, principalmente a interdição imediata de Bolsonaro para o bem do Brasil, para o bem do planeta, como alertam os grandes jornais internacionais.

Não há tempo para mais nada.

*Carlos Henrique Machado Freitas

Siga-nos no Whatsapp: https://chat.whatsapp.com/H61txRpTVWc7W7yyCu0frt

Siga-nos no Telegram: https://t.me/joinchat/IMjlP7niNwYSId8X

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica: Agência 0197
Operação: 013
Poupança: 56322-0
Arlinda Celeste Alves da Silveira
CPF: 450.139.937-68

PIX: 45013993768
Agradecemos imensamente a sua contribuição

Celeste Silveira

Produtora cultural

RELATED ARTICLES

1 COMMENTS

  1. Magda ferreira santos Posted on 8 de março de 2021 at 15:18

    JÁ QUE O INSANO DIZ QUE O JUDICIÁRIO LHE TIROU O DIREITO DE GERENCIAR AS VACINAS, QUE PEÇA O BONÉ E SAIA DE MANSINHO PRA NÃO IR PARA CADEIA, GENOCIDA SEM CARÁTER!

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: