24 de maio de 2022
  • 15:11 CCJ vota cobrança de mensalidade em universidade pública, sob protestos da oposição e entidades
  • 12:10 Moro, um tolo, acreditou que um troféu da Globo lhe daria salvo conduto para destruir o Brasil
  • 11:01 Com o Pix de qualquer valor, você pode contribuir com o Antropofagista
  • 09:50 Lula sobre Moro virar réu: Que ele tenha o direito de defesa que eu não tive
  • 09:12 Dia da caça, dia do caçador: Juiz transforma Moro em réu por prejuízos ao país

Para Bolsonaro, o dia 07 de setembro servirá para que as investigações sobre os casos de corrupção na chamada rachadinha que envolvem toda a família não caminhem, o que por si só já é uma grande bobagem, assim como ocorre com a CPI que tem descortinado um esquema gigantesco de corrupção dentro do ministério da Saúde.

A luta de Bolsonaro é essa. Na verdade, ele, com essa atitude, confessa a sua incapacidade de dar conta de várias frentes de batalha contra a justiça e, pouco importa o barulho que venha a fazer contra o STF se tiver êxito no número sonhado por ele nos atos de Brasília e da Av. Paulista.

Essa mobilização, todos sabem, é absolutamente artificial, justamente porque Bolsonaro não tem brilho próprio, nunca teve e nunca terá.

Para piorar, os banqueiros já sabem que, pelo rumo que a economia tomou, eles não têm escolha, ou salvam os bancos ou salvam Bolsonaro. Neste caso, seguindo a própria lógica, salvarão os seus negócios e, portanto, já o atiraram ao mar. Isso significa que no episódio seguinte, em questão de dias, será este o resumo que os empresários brasileiros farão em função da crise que bate na porta de todos eles.

Bolsonaro caminha sobre campo minado, seus movimentos estão cada vez mais restritos, e quem lhe mostra isso são as manchetes da mídia com escândalos a granel que, estampados em garrafais, somados a um custo de vida que está arrancando o sangue dos brasileiros, as pesquisas lhe trazem só más notícias.

Se resolveu enfrentar a justiça usando o STF como bode expiatório, Bolsonaro, certamente vai perceber, a partir do dia 08, que esse caminho não lhe renderá qualquer fruto, ao contrário, vai lhe custar ainda mais caro, como já está custando.

Não serão os seus apoiadores que segurarão com as mãos a tempestade que enfrenta, nem se colocasse 5 milhões de pessoas nas ruas, porque de uma coisa já se tem certeza, fora seus fanáticos seguidores, o Brasil como um todo não aceita ser refém do genocida.

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica
Agência 0197
Operação 1288
Poupança: 772850953-6
Arlinda Celeste Alves da Silveira
CPF: 450. 139.937-68
PIX: 45013993768

Agradecemos imensamente a sua contribuição

Carlos Henrique Machado

Compositor, bandolinista e pesquisador da música brasileira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: