6 de outubro de 2021
  • 09:06 Vídeo: Os picaretas Paulo Guedes e Roberto Campos são denunciados por TV espanhola por contas em paraísos fiscais
  • 22:04 Derrota de Moro: STJ anula decisão de Moro que condenou João Vaccari Neto
  • 20:30 Hospital das Forças Armadas usou receitas pré-assinadas de ‘kit covid’
  • 19:05 Vídeo: A escória que golpeou Dilma não quer o impeachment de Bolsonaro e o apoiará em 2022
  • 16:32 Sem licitação, VTCLog fechou contrato de R$ 330 milhões com Ministério da Saúde

Se a credibilidade da grande mídia brasileira há muito já virou farrapo, esse episódio que envolve as duas maiores autoridades monetárias do país, Paulo Guedes, ministro da Economia e Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central do governo Bolsonaro, joga uma pá de cal na credibilidade nenhuma que a mídia brasileira hoje ostenta.

A vergonhosa proteção dos barões da comunicação nativa ao escândalo da Pandora Papers envolvendo Guedes e Campos, numa autocensura desavergonhada, não é tudo.

Miriam Leitão, defendendo a inocência de Guedes a ponto de vitimizá-lo, é um escândalo dentro do outro. É preciso lembrar que Miriam Leitão foi uma espécie de madrinha de bateria da Lava Jato na mídia e que seu filho Vladimir Netto tinha uma relação absolutamente promíscua com os procuradores de Curitiba a ponto de escrever em parceria com os próprios, o mais panfletário dos livros sobre o lavajatismo de Moro.

Dito isso, traça-se um perfil da régua que mede o que é moral e imoral para a mídia brasileira. Aos amigos a supressão da notícia, aos inimigos a escandalização e o assassinato de reputações, a indução arquitetada para se vender a imagem pretendida pelas redações que são, como todos sabem, balcões de negócios políticos e empresariais.

Pois bem, no mesmo dia em que Miriam, em defesa de Paulo Guedes, escreveu seu artigo, a TV espanhola fez o oposto.

E o fez justamente por se tratar do ministro da Economia do Brasil que, além de mergulhar o país numa crise sem precedentes, empurrou para a miséria absoluta mais de 20 milhões de brasileiros enquanto lucrava em paraísos fiscais com a derrocada da economia da qual ele é o principal responsável.

Claro, Campos, que é uma espécie de Pazuello de Guedes, se não tem o mesmo peso do ministro, ostenta lugar estratégico na lista dos maiores picaretas do sistema financeiro no Brasil, porque simplesmente Guedes e Campos têm o que nenhum outro brasileiro pode ter, informação privilegiada e, a partir dela, lucram muito com a desgraça da população brasileira.

E se a mídia brasileira tentou abafar o caso ou até transformar os envolvidos no escândalo em vítimas, como fez Miriam Leitão, a TV espanhola, por sua vez, escancarou a picaretagem dos dois por suas contas em paraísos fiscais e, de boiada, produz um escracho na mídia brasileira que, neste caso, atuou como cúmplice na forma omissa com que agiu diante desse escândalo.

confira:

Caros Leitores, precisamos de um pouco mais de sua atenção:

Nossos apoiadores estão sendo fundamentais para seguirmos nosso trabalho. Leitores, na medida de suas possibilidades, têm contribuído de forma decisiva para isso. Agradecemos aos que formam essa comunidade e convidamos todos que possam a fortalecer essa corrente progressista. Seu apoio é fundamental nesse momento crítico que o país atravessa para continuarmos nossa labuta diária para trazer informação de qualidade e independência.

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica
Agência 0197
Operação 1288
Poupança: 772850953-6
Arlinda Celeste Alves da Silveira
CPF: 450. 139.937-68
PIX: 45013993768

Agradecemos imensamente a sua contribuição

Carlos Henrique Machado

Compositor, bandolinista e pesquisador da música brasileira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: