10 de novembro de 2021
  • 13:32 Pesquisa Quaest/Avaliação negativa de Bolsonaro bate recorde
  • 09:42 Pesquisa mostra Lula mais perto da vitória no primeiro turno
  • 09:03 Para a mídia, Lula virou uma batata quente, e não sabe como segurá-lo
  • 22:01 PEC dos precatórios: Câmara aprova texto em 2º turno
  • 18:05 STJ aceita recurso de Flávio Bolsonaro e anula decisões e provas da investigação das rachadinhas

Homens encapuzados ligados a clube bolsonarista depredaram casas e incendiaram ônibus de agricultores.

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) denunciou em suas redes sociais neste domingo (31) uma ação armada promovida por grupos bolsonaristas contra famílias camponesas na Bahia. No atentado que buscou instalar o terror no acampamento, ônibus foram queimados, veículos e casas foram depredadas e trabalhadores foram mantidos reféns.

“Famílias Sem Terra do Assentamento Fabio Henrique, no município do Prado (BA), foram surpreendidas por mais de 20 homens encapuzados e fortemente armados. O grupo armado atirou em direção aos trabalhadores que estavam reunidos no momento em uma assembleia”, denunciou o MST.

Segundo o movimento, dois ônibus de agricultores foram queimados e casas foram depredadas durante a ação. Além disso, três carros de passeio foram atingidos por disparos na agrovila.

O MST afirma ainda que alguns trabalhadores foram feitos de reféns durante o ataque. Apontando armas para os assentados, o grupo de encapuzados queria localizar as lideranças locais. “Durante o atentado vários trabalhadores foram perseguidos e tiveram que adentrar em meio da plantação de eucalipto, circunvizinha ao assentamento”, afirma o movimento.

Para a Direção Nacional do MST, “o atentado faz parte de uma ação coordenada, com apoio de grupos bolsonaristas a nível local e nacional, que financiam e recrutam milicianos, com objetivo específico de atacar o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra”.

Um boletim de ocorrência foi registrado, a Secretaria de Segurança Publica da Bahia prometeu acompanhar os fatos e a Polícia Militar foi ao local. Segundo o movimento, alguns dos envolvidos foram já identificados e integram grupos bolsonaristas que frequentam o Casarão Brasil de Teixeira de Freitas (BA), uma espécie de clube de “articulação bolsonarista e de promoção fake news na região”.

Confira fotos e vídeo divulgados pelo MST:

 

*Com informações da Forum

Caros Leitores, precisamos de um pouco mais de sua atenção

Nossos apoiadores estão sendo fundamentais para seguirmos nosso trabalho. Leitores, na medida de suas possibilidades, têm contribuído de forma decisiva para isso. Agradecemos aos que formam essa comunidade e convidamos todos que possam a fortalecer essa corrente progressista. Seu apoio é fundamental nesse momento crítico que o país atravessa para continuarmos nossa labuta diária para trazer informação de qualidade e independência.

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica
Agência 0197
Operação 1288
Poupança: 772850953-6
Arlinda Celeste Alves da Silveira
CPF: 450. 139.937-68
PIX: 45013993768

Agradecemos imensamente a sua contribuição

Celeste Silveira

Produtora cultural

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: