28 de maio de 2022
  • 15:14 O cerco da mídia contra Lula vai aumentar
  • 14:58 Papuda: mães, irmãs e avós de presos são “vendidas” para pagar dívidas
  • 12:53 Lula: “Bolsonaro não dormiu depois do resultado da pesquisa”
  • 10:37 Editorial da Globo é o velho antipovo disfarçado de antipetismo
  • 22:11 Bolsonaro diz que concedeu indulto a Silveira para “dar exemplo” ao STF

Governo russo atacou gigantes de TI, como Google e Facebook, acusando-as de censura a agências de notícias e jornalistas da Rússia.

Em meio ao aumento do bombardeio neste sexto dia de guerra na Ucrânia, as forças armadas da Rússia emitiram um alerta à população de Kiev pedindo a evacuação de áreas próximas a infraestrutura de serviços de segurança.

“Tropas russas provavelmente realizarão um ataque à infraestrutura dos serviços de segurança da Ucrânia em Kiev e pediram aos moradores que vivem nas proximidades para sair”, disse nesta terça-feira (1º) o porta-voz do Ministério da Defesa, Igor Konashenkov.

Minutos depois, a explosão de uma bomba foi registrada nas proximidades de uma torre de TV próximo à estação de metrô de Dorogozhychi, na região central da capital ucraniana.

Um alerta de ataque aéreo foi feito na região e os moradores se dirigiram a abrigos nas proximidades.

A guerra cibernética e de narrativas foi intensificada a partir desta segunda-feira (28), quando gigantes da tecnologia, como Facebook e Google começaram a sabotar agências de informação russas distribuídas em inglês e outros idiomas, como a Sputnik.

Após reunião do Conselho da Federação Russa nesta terça, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Oleg Gavrilov, classificou o que o governo da Rússia classifica como censura dos meios de comunicação russos.

“Separadamente, deve-se prestar atenção ao comportamento absolutamente inaceitável de gigantes de TI estrangeiros, especialmente americanos, como Google e Meta. Atividades hostis de propaganda são conduzidas abertamente em suas plataformas sociais, enquanto as fontes de informação russas são bloqueadas e restrições maciças ao acesso à mídia doméstica”, dissse o porta-voz russo.

Gavrilov ainda atacou a censura das redes sociais como Facebook e Twitter, que estariam boicotando a distribuição de informações russas e tirando transmissões do ar.

Segundo o Kremlin, Sputnik, RT e outros recursos de mídia russos, incluindo aqueles que atendem ao público doméstico e estrangeiro, estão sob crescente ataque de governos ocidentais, gigantes de TI e mídias sociais nos últimos dias, com censores tirando sites do ar, forçando transmissões de televisão e rádio a serem encerradas e bloqueando canais e contas no YouTube, Facebook, Twitter e outros lugares”.

Confira:

*Com Forum

Siga-nos no Telegram

Caros Leitores, precisamos de um pouco mais de sua atenção

Nossos apoiadores estão sendo fundamentais para seguirmos nosso trabalho. Leitores, na medida de suas possibilidades, têm contribuído de forma decisiva para isso. Agradecemos aos que formam essa comunidade e convidamos todos que possam a fortalecer essa corrente progressista. Seu apoio é fundamental nesse momento crítico que o país atravessa para continuarmos nossa labuta diária para trazer informação de qualidade e independência.

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica

Agência: 0197
Operação: 1288
Poupança: 772850953-6

PIX: 45013993768

Agradecemos imensamente a sua contribuição

 

Celeste Silveira

Produtora cultural

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: