22 de maio de 2022
  • 10:43 É preciso remover o bolsonarismo no 1º turno, porque ele é o chorume do lixo da Globo
  • 16:23 Não sei se Duvivier foi bem no debate, mas sei que Ciro foi mal
  • 11:15 Sem abrir vagas suficientes, prefeitura deixa 15 mil pessoas no frio das ruas de São Paulo
  • 10:12 Elon Musk: “Vamos dar golpe em quem quisermos! Lide com isso”
  • 21:34 Vídeo: A visita de Elon Musk trouxe algum benefício ao Brasil? Baixou preço dos alimentos e combustíveis?

Comitê de reeleição de Bolsonaro, que viu nas ações de compra de votos sem freio de evangélicos por pastores do chamado esquema do MEC, quer estancar a sangria aguda que o vazamento do áudio do ministro da Educação provocou.

A coisa está tão séria que a bancada evangélica correu no Supremo para pedir ajuda ao ministro terrivelmente evangélico, André Mendonça, padrinho de Ribeiro para que ele convença o cupincha a cometer um haraquiri.

A avaliação da República dos evangélicos no Congresso é que Bolsonaro sofrerá um baque eleitoral por contaminação e que seus aliados já começam a sentir tais efeitos em suas bases.

Bolsonaro quis minimizar a crise dizendo que coloca a cara no fogo por Ribeiro, mas, na realidade, o vazamento do áudio colocou, pela boca de Ribeiro, Bolsonaro no centro da jogatina eleitoral envolvendo pastores pedindo propina em troca da liberação de verbas do MEC.

A situação de Ribeiro ficou insustentável, e muitos pastores do Congresso avaliam que, se ele se mantiver no governo, a crise seguirá sem freios, o que provocará uma corrosão e, consequentemente o falecimento da candidatura do genocida.

Esse é o famoso dilema que entrega o anel para salvar o dedo, mas tal gesto não garante  que essa seria uma saída honrosa, mas é a única possibilidade de estancar o desgaste antes que a ruína já esteja instalada.

O fato é que esse jogo de eleição, fé e negócio, montado por Bolsonaro e sua República de pastores, azedou, podendo piorar com a decisão da ministra Cármen Lúcia de mandar investigar essa fragorosa fraude eleitoral, misturada á corrupção com compra de apoio com verbas públicas do MEC.

A ver.

Siga-nos no Telegram

Caros Leitores, precisamos de um pouco mais de sua atenção

Nossos apoiadores estão sendo fundamentais para seguirmos nosso trabalho. Leitores, na medida de suas possibilidades, têm contribuído de forma decisiva para isso.

Agradecemos aos que formam essa comunidade e convidamos todos que possam a fortalecer essa corrente progressista. Seu apoio é fundamental nesse momento crítico que o país atravessa para continuarmos nossa labuta diária para trazer informação de qualidade e independência.

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica

Agência: 0197

Operação: 1288

Poupança: 772850953-6

PIX: 45013993768 – CPF

Agradecemos imensamente a sua contribuição

Carlos Henrique Machado

Compositor, bandolinista e pesquisador da música brasileira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: