20 de maio de 2022
  • 22:14 Bolsonaro se confessa derrotado e apela para o factoide de que, sem auditoria, haverá eleições
  • 21:41 TRF-2 nega recurso contra Lula e Dilma por construção de refinaria da Petrobras
  • 17:46 Eduardo Bolsonaro: Arma é o que interessa, a fome não tem pressa
  • 17:03 Bolsolão do SUS: “É viagra político para a Bancada que barrou o impeachment”, diz Padilha
  • 13:15 Nassif vai ao ponto denunciando a omissão das instituições brasileiras com a entrega criminosa da Eletrobras

Todos nós assistimos naquela fatídica reunião ministerial de botequim, Bolsonaro dispensar as palavras mais ofensivas para quem deixasse qualquer investigação da Polícia Federal chegar a um de seus filhos.

Bastaria essa confissão de crime para Arthur Lira  levar a sua cabeça para o cadafalso, mas sabe como é, orçamento secreto serve para essas coisas, e nada aconteceu com Bolsonaro.

Se o sujeito manda embora quem critica seu governo com declarações até bobocas, Bolsonaro apaga imediatamente qualquer um que cruze o caminho dos seu filhos, expressão usada pelo próprio no momento mais crítico daquela zorra ministerial.

Pois bem, bastou o superintendente da PF, Hugo Barros Correa, investigar Jair Renan para que Bolsonaro, imediatamente, mandasse conduzir coercitivamente o delegado para fora de sua função, exercendo agora a responsabilidade pela implementação interna do plano do saúde. Segunda coluna do Estadão, mexeu em vespeiros e despencou do cargo. Certamente vai mandar apagar tudo o que já se sabe de picaretagem do filho mais novo.

Fatos criminosos como esses de Bolsonaro, sobretudo quando seus filhos são investigados, são rotineiros. Enquanto faz live e conversa com o gado em seu cercadinho, Bolsonaro opera descaradamente a partir do seus informantes particulares, que ele também confessou ter, e como disse, funcionam muito bem para que ninguém se atreva a um ato de legalidade contra os seus.

Por isso, determinou a cassação do responsável pela investigação contra Jair Renan.

Siga-nos no Telegram

Agradecemos aos que formam essa comunidade e convidamos todos que possam a fortalecer essa corrente progressista. Seu apoio é fundamental nesse momento crítico que o país atravessa para continuarmos nossa labuta diária para trazer informação de qualidade e independência.

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica Agência: 0197

Operação: 1288

Poupança: 772850953-6

PIX: 45013993768 – CPF

Agradecemos imensamente a sua contribuição

Carlos Henrique Machado

Compositor, bandolinista e pesquisador da música brasileira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: