11 de agosto de 2022
  • 20:09 Presidente do BC desmascara Bolsonaro: ‘não é verdade’ que bancos perdem dinheiro com Pix
  • 19:20 Vídeo: Arthur Lira mostrando como funciona e para quem funciona o orçamento secreto, tirado do suor do povo na compra de apoio
  • 17:16 TCU apura gastos irregulares de R$ 100 milhões em hospital federal do Rio sob influência de Flávio Bolsonaro
  • 16:47 Por unanimidade, Conselho de Ética aprova pedido de cassação do bolsonarista Gabriel Monteiro
  • 14:15 Celso de Mello: “obscurantismo retrógrado de um ditador travestido de político”

Rapper incendiou o público do Festival Turá, em São Paulo, ao comentar fala racista do ex-piloto de Fórmula 1.

O rapper Emicida aproveitou um momento de sua apresentação durante o Festival Turá, em São Paulo (SP), neste sábado (3), para trazer à tona o racismo de Nelson Piquet, bolsonarista e ex-piloto que se referiu a Lewis Hamilton, heptacampeão mundial da Fórmula 1, de maneira pejorativa.

Recentemente, veio à tona, nas redes sociais, uma entrevista concedida por Piquet a um canal do YouTube, no ano passado, em que chama Hamilton de “neguinho” mais de uma vez. O piloto bolsonarista, diante da repercussão negativa, chegou a pedir desculpas ao inglês.

“Você tá maluco, mano. Quando é que um cara do tamanho do Lewis Hamilton ia ter que escutar daquele chofer de jumento? Neguinho é o caralho!”, disparou Emicida, arrancando gritos e aplausos da plateia.

Piquet passou a ser chamado de “chofer” depois que apareceu dirigindo o Rolls-Royce que levava Jair Bolsonaro (PL) no desfile oficial da presidência do feriado de 7 de setembro.

Confira:

Piquet é denunciado no MPF

Nelson Piquet pode ser investigado pelo Ministério Público devido à forma como se referiu ao heptacampeão mundial da categoria Lewis Hamilton. Isso porque deputadas do PSOL protocolaram junto à Procuradoria do Distrito Federal uma denúncia de racismo contra o brasileiro, que recentemente se tornou uma espécie de chofer de Jair Bolsonaro (PL), conduzindo carros em cerimônias com o presidente.

Na denúncia protocolada junto ao MP, as deputadas federais Talíria Petrone (PSOL-RJ), Áurea Carolina (PSOL-MG) e Vivi Reis (PSOL-PA) afirmam que Piquet tratou Hamilton de maneira “evidentemente pejorativa” e que o racismo é “inaceitável no âmbito do Estado Democrático de Direito”. Elas pedem para que o ex-piloto seja investigado pelos crimes de discriminação e preconceito.

*com Forum

Agradecemos aos que formam essa comunidade e convidamos todos que possam a fortalecer essa corrente progressista. Seu apoio é fundamental nesse momento crítico que o país atravessa para continuarmos nossa labuta diária para trazer informação de qualidade e independência.

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica Agência: 0197

Operação: 1288

Poupança: 772850953-6

PIX: 45013993768 – CPF

Agradecemos imensamente a sua contribuição

Celeste Silveira

Produtora cultural

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: