9 de agosto de 2022
  • 22:48 Lula entusiasma Fiesp com propostas para reindustrialização
  • 18:57 Apoie o Antropofagista. Com um Pix de qualquer valor, você ajuda muito
  • 18:05 Janja responde Michelle Bolsonaro após primeira-dama atacar Lula e religiões de matriz africana
  • 17:05 Vídeo: Twitter corta conta de Michelle Bolsonaro por racismo e intolerância com religiões de matriz africana
  • 15:41 Michelle Bolsonaro, a pudica do pau oco

Imagens da convenção do PL, partido de Bolsonaro, que foi oficialmente lançado candidato à reeleição, não chegou a ser um fracasso retumbante, mas deixou no ar uma imagem amarga de um sapato 46 para o pezinho de uma Cinderela.

Trocando em miúdos, faltou angu, faltou amido, faltou sustança, a começar pelo distanciamento físico do presidente do partido com o candidato à reeleição, mandatário do país.

O evento teve um público risível, mixuruca, esvaziado, insosso e modorrento em que Michelle, imagina isso, teve que preencher lacunas, para não dizer buracos, com citações bíblicas e premonitórias que deixaram o troço que já estava escangalhado, sem qualquer representação vital para o lançamento de uma campanha ainda mais sonâmbula.

Sobrou panela diante de um montinho de fubá sem tempero e qualquer entusiasmo, dando a impressão de que o Centrão pipocou, já que, além do distanciamento de Valdemar da Costa Neto e Bolsonaro no palanque, Lira estava com cara de poucos amigos que não amarrou a tromba a partir da vaia que tomou. Ele já chegou no evento com a cara trunfada, segundo os jornalistas que faziam a cobertura.

Foi um clima de funeral que dominou a convenção que deveria ser minimamente festiva, mas o que se viu foram os cabos eleitorais contratados não esboçarem qualquer expressão senão a combinada com os promotores do evento.

Se esse desconforto for de fato falta de adição de entusiasmo, Bolsonaro pode estar se demitindo da presidência da República bem antes da hora, o que não deixa de ser irônico, já que o Centrão, que causava alergia nos proeminentes organizadores da campanha de Bolsonaro em 2018, como o general Heleno, o presidenciável, mesmo comprando a turma com o orçamento secreto, não consegue um apoio expressivo desse aliado de conveniência.

O que não se pode esquecer é que uma das marcas do Centrão é o pragmatismo. E, se ele percebe que uma determinada figura não tem conteúdo político para se manter na liderança de uma caminhada, o Centrão é o primeiro a pular do barco e trabalhar para que o ex-aliado seja torrado e moído em prol de uma outra candidatura.

O que tudo indica é que aqueles políticos que provocaram alergia em Bolsonaro, em 2022, tornaram-se alérgicos ao bolsonarismo.

Se chegar com essa mixaria no dia 7 de setembro, ou Bolsonaro aborta a convocação frustrada ou corre risco de antecipar sua caminha até a Papuda.

Confira:

Agradecemos aos que formam essa comunidade e convidamos todos que possam a fortalecer essa corrente progressista. Seu apoio é fundamental nesse momento crítico que o país atravessa para continuarmos nossa labuta diária para trazer informação de qualidade e independência.

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica Agência: 0197

Operação: 1288

Poupança: 772850953-6

PIX: 45013993768 – CPF

Agradecemos imensamente a sua contribuição

Carlos Henrique Machado

Compositor, bandolinista e pesquisador da música brasileira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: