13 de abril de 2021
  • 12:07 A vergonhosa censura imposta a Marcelo Lins quando citou da matéria do Le Monde contra a Lava Jato
  • 11:03 Eduardo diz que o pai autorizou a divulgação da conversa, mas Kajuru foi antiético
  • 10:11 Cármen Lúcia pede que STF julgue queixa contra Bolsonaro por genocídio
  • 22:34 OMS começa a perder a paciência com Bolsonaro, diz jornal francês
  • 21:15 Telefonema provoca bate-boca e amplia desgaste de Bolsonaro em Poderes

Ex-ministro e candidato à presidência pelo PDT questiona a capacidade de raciocínio abstrato do presidente: “É quase um burro”.

Em vídeo divulgado nas redes sociais, Ciro Gomes (PDT), ex-ministro e ex-candidato à presidência da República em 2018, voltou a fazer duras críticas a Jair Bolsonaro: “Para a gente entender o Bolsonaro, a gente tem que entender a psicologia de um homem quase doente”, começou Ciro.

“O Bolsonaro tem ódio ao estamento militar, paixão, mas ele foi expulso dali. Ele quebrou a hierarquia, falou contra seus superiores e está estabelecendo uma espécie de vindita. Por que o Bolsonaro tem esse ódio anti-intelectual? É porque ele é curto. A capacidade de raciocínio abstrato dele, ele é quase um burro, quase um jumento, um cara imbecil mesmo. E aí, ele tem ódio dos letrados, tem horror a isso”, afirmou.

Ciro levanta um questionamento: “Por que o Bolsonaro quer transformar a Baía de Angra dos Reis numa nova Cancún? Porque ele foi multado, pescando ilegalmente lá. Ele tem horror à questão ambiental”.

E finaliza dizendo: “E essa coisa do gay, piada com o tamanho do pênis dos orientais, ele não tira isso da cabeça. Isso tudo é um problema de armário”.

 

 

 

 

*Com informações do A Postagem

Celeste Silveira

Produtora cultural, parecerista de projetos culturais em âmbito nacional

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: