26 de setembro de 2020
  • 12:04 Dona de casa vai à justiça para receber auxílio emergencial de US$ 1 mil, citado na ONU por Bolsonaro
  • 10:28 A impressionante folha corrida do Véio da Havan
  • 09:29 Vídeo: Secom de Bolsonaro faz com Cesar Tralli o que Tralli fez com Lula em 2006
  • 22:32 Escárnio: A laranja ‘Wal do Açaí’ registra candidatura para vereadora como ‘Wal Bolsonaro’
  • 20:46 Vídeo: Como o vizinho de Bolsonaro, Ronnie Lessa, assassino de Marielle, contou com a ajuda da polícia para reabrir bingo

O Ministro da Economia, Paulo Guedes, através de sua empresa de gestão de ativos, montou fundos de pensão que receberam o montante de R$ 1 bilhão dos institutos que administram os planos de pensão e aposentadoria de empregados de empresas públicas.

A suspeita tem como base relatórios do Previc (Superintendência Nacional de Previdência Complementar).

Entre os fundos estão o Funcef do (Banco do Brasil), Petros da (Petrobras), Postalis dos (Correios), além do BNDESPar do (BNDES).

Os auditores do Funcef, entidade de Previdência Complementar dos funcionários da Caixa Econômica Federal diz que os fundos de investimentos administrados por Paulo Guedes pagaram e não justificaram o valor de R$ 385 milhões em ágio para aquisição de empresas.

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: