7 de julho de 2020
  • 21:36 Juiz não combate o crime, juiz julga. Juiz não tem ringue, juiz tem sala de audiência
  • 19:48 Bolsonaro está com sintomas da Covid-19
  • 19:24 Globonews nunca desliga: 24 horas no ar dando noticias importantes sem importância nenhuma
  • 17:38 Empresa de ex-mulher de Frederick Wassef obteve aditivos do governo Bolsonaro
  • 16:15 Vídeo: A idiota que atacou o fiscal da Vigilância Sanitária foi demitida

Ninguém precisou fazer profecia ou recorrer à tábua de logaritmos para saber que o famigerado governo Bolsonaro seria a tragédia que é. Isso não é predeterminar nada, nem cultuar rancor, como é comum na direita brasileira e, muito menos, obra da casualidade.

Tudo em Bolsonaro foi construído na base da fraude. Agora, quem dormiu com a coruja, descobre o tamanho da encrenca em que o país se meteu.

Bolsonaro, em seis meses de governo, regido pelo fígado, já que não tem cérebro, é um trágico e explosivo composto que leva o Brasil ao inferno econômico, social, político e cultural.

Ainda assim, mesmo os que são dados a prever limites para uma hecatombe, não arriscam a determinar os destinos dessa caduquice patrocinada pela escória da sociedade, pelos barões da mídia e pelos donos do dinheiro grosso.

Ontem, no Maracanã, parte da população mostrou o horror que sente de Bolsonaro, gente que pegou garupa na cruzada antipetista para inviabilizar o país.

O governo Bolsonaro é uma crise permanente, e a ressaca generalizada, idem.

Ainda hoje, mais um índice sobre o PIB brejeiro mostra mais uma queda em sua previsão.

Na sociedade existe um medo do que virá e o entendimento de que o governo que aí está, que cheira a enxofre, nasceu falido e só tem força para extorquir a sociedade, como é o caso da reforma da Previdência.

Pra completar, o Datafolha acaba de revelar que a população acha essa convulsão bélica, que chamam de presidente Bolsonaro, mais chulé que o Fernando Collor.

 

*Por Carlos Henrique Machado Freitas

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: