17 de setembro de 2021
  • 20:03 Datafolha: Rejeição de evangélicos a Bolsonaro cresce e chega a 41%
  • 19:18 Vídeo: Zé Dirceu e Mourão convergem num ponto, garantir a posse de Lula, caso seja eleito
  • 18:57 Estudantes, gays, jovens e negros são os que mais rejeitam Bolsonaro
  • 17:25 Datafolha: Reprovação de Bolsonaro bate novo recorde
  • 16:39 Como Bolsonaro é sinônimo de crise e resultados de pesquisas só pioram, XP muda data de divulgação

Joice Hasselmann está tendo um ataque de cólera porque, da noite para o dia, perdeu a vida de rainha. Daí os seus faniquitos nas redes sociais contra Bolsonaro e cia.

Na verdade, ela está inconsolável com a perda da Liderança porque perdeu o status político, o gabinete central com 30 assessores e regalias de uma ‘líder’. Volta a ser uma deputada comum, terá de se mudar para o anexo IV e voltar a fazer vídeos no Youtube.

Disso, para virar um cadáver político, é um pulo.

Agora, em seu conhecido destempero, a destrambelhada usa seu talento para fazer suas armas contra Bolsonaro que usava contra o PT. O importante é cultivar rancor, ódio e mais ódio. Não que ela minta ao dizer que o governo Bolsonaro sustenta um exército de robôs e um tanto igual de manipuladores em redes sociais espalhados por todo o Brasil, pagos para cumprir essa missão imunda.

Joice conhece os intestinos do inferno. Ela foi voz marcante na boca do dragão, usando os expedientes mais baixos de que se tem notícia na história do Brasil. Em termos de comportamento bárbaro, Joice é um portento.

Ela nunca teve qualquer compromisso com a dignidade, com a ética, com qualquer coisa que se pareça com civilidade. A plagiadora, como é mais conhecida no meio jornalístico, tem muitos processos nas costas por tungar escritas alheias.

Por isso mesmo, Joice jamais teve crédito na praça fora daquela histeria coletiva que pirateava uma moral na sociedade e que, agora, anda mais encolhida do que cabeça de tartaruga encondida no casco.

O fato é que essa nitroglicerina atmosférica que paira sobre o elétrico PSL, não deixa de ser oneroso para Bolsonaro. A expectativa é de que os resultados da humilhação sofrida pela deputada sejam convertidos em ira santa.

Bolsonaro terá uma inimiga à altura da sujeira que o cerca e que o levou ao poder. Joice Hasselmann, certamente, tem munição para fazer uma cratera no casco do bolsonarismo e, consequentemente, no próprio governo, porque foi parte do caldeirão do diabo e, agora, depois de perder a mamata, enfurecida, volta para o ninho de origem ainda mais raivosa.

Tudo indica que ela levará todo a sua expertise de baixeza para o PSDB de Dória. Afinal, em termos de sujeira, o neojanota é parelho com Bolsonaro.

 

*Carlos Henrique Machado Freitas

 

Celeste Silveira

Produtora cultural

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: