21 de setembro de 2020
  • 15:04 Moro e Aécio: destruíram o país e morreram abraçados
  • 17:24 Vídeo – Fora Bolsonaro! O grito da jogadora de vôlei Carol Solberg após conquista de medalha
  • 15:45 Por que o Roda Viva de Vera Magalhães entrevistará FHC e não Lula?
  • 13:58 Allan dos Santos comandava reuniões com deputados golpistas do PSL e pedia ‘intervenção militar’
  • 12:29 Crivella muda o tom sobre a pandemia e diz que, ‘momento é preocupante’

O presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), desembargador federal Victor Luiz dos Santos Laus, recebeu nesta manhã (3/12) a visita do conselheiro para Assuntos Políticos da Embaixada dos EUA em Brasília, Willard Smith.

Isso no mesmo dia em que Trump mete uma bola nas costas do sabujo Bolsonaro sobretaxando o aço brasileiro e dois dias depois do secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, afirmar que os Estados Unidos “ajudarão” países da América Latina a “prevenir” que os protestos populares se tornem “tumultos violentos”.

A desculpa da visita do conselheiro da Embaixada dos EUA, aos TRF-4 é que Smith veio foi uma visita institucional à Justiça Federal da 4ª Região para conhecer um pouco mais do funcionamento do Poder Judiciário brasileiro.

Pra piorar, a comitiva também foi composta por Rebekah Martinez e Aline Vecchia, conselheira e assistente para Assuntos Políticos e Econômicos no Consulado Americano em Porto Alegre, respectivamente.

Laus e Smith conversaram por cerca de uma hora sobre as competências do TRF4 e dos tribunais superiores em Brasília. O conselheiro ressaltou que está se atualizando nos recentes casos envolvendo o combate a corrupção no Brasil, como os processos envolvendo a Operação Lava Jato.

Então todos perguntam:

O que a embaixada dos EUA, quer de verdade com essa visita absurda?

 

 

*Com informações do 247

 

 

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES

1 COMMENTS

  1. Taciana Jales Posted on 4 de dezembro de 2019 at 03:36

    O pior de tudo é a ostensividade com que isso foi feito.A gente sabe que eles dominam mas não precisava ser com tal efeito de demonstração. Intimidação pública logo após o “jurgamenti” de Lula?Recado ao STF? Apoio moral aos soldadinhos?

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: