13 de julho de 2020
  • 14:52 Pane na latrina: Ana Paula do Vôlei e JR Guzzo se fazem de mortos com a libertação do casal Queiroz
  • 19:12 O Globo quer “perdoar o PT” por ter cometido o crime de tirar 40 milhões da miséria
  • 16:23 O pedido de perdão ao PT pelo Globo é mais um sinal de que a direita faliu e pede socorro
  • 13:58 Procuradores da Lava Jato têm medo porque sabem o que fizeram no sábado à noite, diz Gilmar Mendes
  • 11:35 Esse era o “exemplo de cidadania contra a corrupção” que deu golpe em Dilma

Histórico!

Rocinha rememorou os áureos tempos do antigo Maracanã, num jogo de decisão, onde cabiam 200 mil pessoas.

No Brasil, favela e asfalto se unem para fazer um enorme panelaço contra Bolsonaro.

Todos numa só pulsação, entoando o mesmo grito, “Fora Bolsonaro!”

O Jornal Nacional, quem diria, mostrou vários condomínios de prédios Brasil afora execrando o maníaco do Planalto no dia do seu aniversário. Isso, depois que ele tentou, através de um vídeo, espetacularizar o medicamento cloroquina, junto com seus três filhos boçais.

Só falta agora descobrir que em Rio das Pedras também teve panelaço, já que Bolsonaro está virando unanimidade nacional de repulsa.

Hoje, o que se tem de bolsonarismo é algo residual comandado pelo gabinete do ódio. A maioria do que ainda apoiam Bolsonaro é formada por robôs. A realidade é essa que aparece no vídeo, a Rocinha em peso batendo panelas e gritando “fora Bolsonaro!”.

A favela nunca havia batido panela para presidente nenhum. Isso é um sinal de que acabou de vez o governo Bolsonaro. A grande massa do povo, não aqueles patetas verde e amarelo, quer Bolsonaro fora do governo em nome da salvação nacional.

 

*Carlos Henrique Machado Freitas

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: