20 de janeiro de 2021
  • 13:47 Previdência privada: bancos abocanham até 40% de sua poupança
  • 11:41 Forças Armadas não reagirão contra impeachment de Bolsonaro, diz ex-ministro da Defesa
  • 10:45 Trump deixa a Casa Branca entregando o diploma de trouxa a Bolsonaro
  • 20:20 Sem insumos, por culpa exclusiva de Bolsonaro, Fiocruz adia para março a entrega de vacinas da Oxford
  • 18:44 Impeachment de Bolsonaro: Oposição e movimentos populares se mobilizam com carreatas pelo Brasil

Não há espaços vazios no poder. Se quem deve ocupá-los não o faz a contento, outros tratam de se apoderar.

Como bem disse Jair Bolsonaro em seu malfadado pronunciamento, o país não pode parar.

É assim que os governadores estão reagindo à constatação de que o presidente da República perdeu condições de administrar a crise do coronavírus, com suas implicações na política, na economia e no sistema federativo do país.

Resolveram tocar por conta própria. Como se pudesse haver um governo paralelo. Porém na atual situação política em que Bolsonaro se encontra, sem qualquer credibilidade, não há outra saída quando o que importa agora é a responsabilidade com o combate à epidemia do coronavírus.

Em reunião de quarta-feira, os governadores do Nordeste formalizaram o que já vinha ocorrendo informalmente: designaram o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, como coordenador das ações da federação junto aos demais poderes da República, incluindo os ministros do próprio Bolsonaro.

Essa, como se sabe, é uma atribuição do presidente. É claro que Bolsonaro não vai gostar.

 

 

*Com informações do Uol

Celeste Silveira

Produtora cultural, parecerista de projetos culturais em âmbito nacional

RELATED ARTICLES

1 COMMENTS

  1. Magda ferreira santos Posted on 24 de dezembro de 2020 at 10:28

    APESAR DE NADA CONFIÁVEL É A SAÍDA NO MOMENTO!!

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: