11 de julho de 2020
  • 20:08 Rede bloqueada pelo Facebook atacava adversários de Bolsonaro nas eleições de 2018 com contas falsas
  • 17:19 Bolsonaro se nega a indenizar profissionais da Saúde incapacitados ou mortos pela Covid-19
  • 15:21 Após decisão do STF, Aras fará devassa na Lava Jato
  • 14:39 Globo se enfurece com a soltura de Queiroz, mas contra o PT aplaudiu a teoria do domínio do fato, a pedalada fiscal e o ato de ofício indeterminado
  • 11:32 Quem pode mais dentro das quatro linhas do judiciário, Moro ou Bolsonaro?

Um dos mais influentes jornalistas argentinos, Horácio Verbitsky anunciou hoje que um militar brasileiro “de altíssimo nível” revelou a um amigo argentino, também general, que as Forças Armadas brasileiras decidiram manter Bolsonaro na presidência, “mas sem poder efetivo”. Segundo ele, a função passa a ser exercida de fato pelo chefe da Casa Civil, general Braga Netto.

Um dos fundadores do jornal Página12 e autor do livro-reportagem “O voo”, que denunciou a ditadura argentina por atirar em alto-mar seus adversários políticos, o veterano e premiado jornalista argentino Horácio Verbitsky foi também quem pela primeira vez trouxe a público as relações do então cardeal Jorge Bergoglio, hoje papa Francisco, com os militares argentinos. A revelação de Verbitsky viria a ser confirmada no filme “Dois papas”, do brasileiro Fernando Meirelles.

Leia, a seguir, os principais trechos da revelação de Verbitsky sobre a crise política brasileira, feita durante o programa de rádio “El Destape”.

“O comportamento do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, já vinha recebendo o repúdio tanto dos brasileiros como do mundo em geral. Diante da pandemia de coronavírus, Bolsonaro agiu com total despreparo e ignorância da situação, o que levou as Forças Armadas do Brasil a deixá-lo sem poder efetivo, e colocar no seu lugar, como ‘presidente operacional’, o general da reserva Walter Braga Netto.

Em uma comunicação telefônica, um oficial do alto escalão do Exército brasileiro revelou a um seu colega argentino que as Forças Armadas haviam tomado a decisão de ignorar o presidente Bolsonaro em todas as decisões importantes. O escolhido para exercer as funções foi o general Walter Braga Netto, que Bolsonaro nomeou há poucas semanas para a chefia da Casa Civil da Presidência. Braga Netto aposentou-se como general-de-exército, mas ainda tem papel relevante dentro das Forças Armadas.

Em sua conversa com o homólogo argentino, o general brasileiro ressaltou que Bolsonaro continuará em seu papel de presidente constitucional, embora não venha a ter o mesmo peso de antes. Não se trata de algo equivalente à deposição do presidente, mas de sua redução a uma figura de monarca constitucional, sem poder efetivo.

Esta informação não veio para a Argentina sob a forma de um relatório oficial. Foi uma comunicação telefônica entre dois amigos que representam posições muito altas nas respectivas hierarquias. Com isto, Bolsonaro começa a perder o poder no país que o elegeu presidente em 2018”.

 

 

*Do Nocaute

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES

2 COMMENTS

  1. schabibhany Posted on 3 de abril de 2020 at 18:40

    Parabéns, queridos/as Amigos/as do Nocaute, pela revelação, digna de Politzer, o Nobel de Jornalismo (com letra maiúscula), e o mesmo para a querida Amiga Jornalista Celeste Silveira, incansável guerreira do Estado Democrático de Direito e da Soberania Popular!
    Quanto ao conteúdo da revelação impactante: que vergonha, BoçalNato e seu rebanho canalha! O tal “mi(n)to” não aguentou sequer um ano de (sic) “poder” e se derreteu, ou melhor, virou diarreia fétida… Mas não pensem que a Cidadania (com letra maiúscula) brasileira permitirá “golpe branco” ou “golpe brando” pelos canalhas de farda, não!
    Bozo, VTNC! (MIL VEZES…)

    Reply
  2. Marilda Oliveira Posted on 4 de abril de 2020 at 08:50

    Faltou visão do jornalista em declarar que foram os militares que escolheram a dedo Bolsonaro para fazer o papel de bobo da corte na presidência do Brasil e assim, darem oportunidade para que eles (os militares) com o vicee o General maçon Mourão, ocupem definitivamente o poder. No entanto, os militares brasileiros que são fiéis aos angloamericanos e estão entragando o Brasil a eles, nessa intervenção sob total apoio dos angloamericanos na tomada do poder, passarão a ser os bobos da corte dos angloamericanos. Observem, Pesquisem.

    Reply
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: