13 de abril de 2021
  • 21:43 PF produziu um embuste policial para beneficiar Moro e o califado de Curitiba
  • 20:38 Comissão da OAB diz que Bolsonaro cometeu crime de responsabilidade e contra a humanidade ao fundar ‘República da Morte’
  • 18:47 Renan Calheiros é o mais cotado para a relatoria da CPI da covid
  • 16:35 Bolsonaro quer levar a balbúrdia de seu governo para dentro da CPI, mas nem pra isso tem competência
  • 15:33 Denunciado por gestão da pandemia, governo é alvo de Comissão da OEA

Então, quer dizer que a JBS, que doou para a campanha do então deputado Jair Bolsonaro, recebeu R$ 47 milhões do governo Bolsonaro?

É a mesma JBS que pagou a Wassef, advogado do clã Bolsonaro R$ 9 milhões nos últimos cinco anos?

Nossa, que comovente coincidência!

A JBS recebeu R$ 47 milhões do governo Jair Bolsonaro para fornecer carne aos militares. O cardápio contratado inclui peças de picanha, maminha e filé mignon.

Desde a posse de Bolsonaro, no início de 2019, o frigorífico dos irmãos Joesley e Wesley Batista fechou 30 negócios com o Ministério da Defesa para fornecer alimentos congelados aos militares do Exército e da Marinha.

Essa mesma JBS, dos irmãos Joesley e Wesley Batista, pega em corrupção pela Lava Jato de Moro, fechou 30 negócios com o governo Bolsonaro do qual Moro foi ministro da Justiça e Segurança Pública?

Como dizia o grande Wilson das Neves, Ô Sorte!

É toma lá dá cá que chama.

 

*Da redação

Celeste Silveira

Produtora cultural, parecerista de projetos culturais em âmbito nacional

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: