30 de setembro de 2021
  • 21:35 Vídeo: Senador Contarato detona depoente bolsonarista homofóbico
  • 17:32 Pesquisa Ipespe: Lula está 15 pontos à frente de Bolsonaro e venceria adversários no segundo turno
  • 15:50 Ciro Nogueira deu cargo com salário de R$ 13 mil à esposa de seu secretário-executivo
  • 15:14 Lula obtém sua 20ª vitória na justiça contra Moro e caso do sítio de Atibaia é enterrado
  • 13:21 Vídeo: Em Minas, Bolsonaro é vaiado, escrachado e xingado

Não se iludam com a revolta da Globo que, no Fantástico, mostrou a lambança ou parte da obra dramática produzida por Bolsonaro em Nova York diante dos olhos do mundo.

O jeca e mais uma dúzia de idiotas que lhe lambiam as mãos, em mais um exercício de vergonhosa subserviência, já era pra lá de conhecida da Globo quando decidiu apoiá-lo no segundo turno das eleições de 2018.

Ontem, a Globo usou no retrato dois diferentes manequins para produzir sua ilusão pitoresca. Se de um lado, ela pôs no ar parte do vexame de Bolsonaro na ONU, de outro, no programa “Debate na GloboNews” foi, na verdade um bate em Lula para ver se consegue fazer um picado de quem não só está em primeiríssimo lugar disparado nas pesquisas, mas já apontado como o possível vencedor já no primeiro turno das eleições de 2022.

Em qualquer lugar do mundo, das mais importantes emissoras de televisão às mais modestas, se propusesse empreender de maneira adequada um grande debate nacional sobre o principal cargo da República, a primeira pessoa a ser chamada seria aquela que, diante dos olhos do eleitor, apontado pelas pesquisas, é a mais preparada para assumir a cadeira da presidência.

Mas a GloboNews levou franco-atiradores de vultos eleitorais tão grandes que a média de votos deles não passa de 3%, para abrir a cantilena antipetista, como é a tradição da emissora.

Em poucos minutos, a harpa dos três concorrentes virginais já havia reproduzido o som daquele pigarro senil, fazendo as tripas da coitada soar as mesmas baboseiras de sempre, tendo Ciro elaborando o seu piriri pororó na caça de almas perdidas que, ao abandonar Bolsonaro, vagam na erraticidade.

Ou seja, Ciro está na fila do osso eleitoral junto com Mandetta, entre outros.

Imagino que os candidatos a candidatos que, em poucos minutos, repetiram o nome de Lula diversas vezes com a surrada moralidade da carochinha, revelando o que será desse crepúsculo de macambúzios que produziram apenas aquelas sensações emotivas sorumbáticas, sem definir qualquer sentimento humano numa proposta, por mais imbecil que fosse.

Para a Globo, o importante era dar pedradas em Lula, e foi o que eles fizeram, porque, afinal de contas, esse é o objetivo do programa numa emissora que tem como ditadura estatutária censurar qualquer elogio a Lula para não tirar a venda dos olhos do povo brasileiro.

E assim será daqui até 2022 quando a Globo vai trilhar o mesmo caminho de todos, no caso, Bolsonaro, menos Lula e o PT.

Trocando em miúdos, tudo, menos qualquer benefício ao povo, sobretudo aos mais pobres.

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica
Agência 0197
Operação 1288
Poupança: 772850953-6
Arlinda Celeste Alves da Silveira
CPF: 450. 139.937-68
PIX: 45013993768

Agradecemos imensamente a sua contribuição

Carlos Henrique Machado

Compositor, bandolinista e pesquisador da música brasileira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: