12 de agosto de 2022
  • 20:09 Presidente do BC desmascara Bolsonaro: ‘não é verdade’ que bancos perdem dinheiro com Pix
  • 19:20 Vídeo: Arthur Lira mostrando como funciona e para quem funciona o orçamento secreto, tirado do suor do povo na compra de apoio
  • 17:16 TCU apura gastos irregulares de R$ 100 milhões em hospital federal do Rio sob influência de Flávio Bolsonaro
  • 16:47 Por unanimidade, Conselho de Ética aprova pedido de cassação do bolsonarista Gabriel Monteiro
  • 14:15 Celso de Mello: “obscurantismo retrógrado de um ditador travestido de político”

Alguma coisa acontece no coração do reino bolsonarista. Talvez porque não se fala de corda na casa de enforcado, o evento de lançamento da candidatura de Bolsonaro, que já contava com pouca luz pelo público escolhido para servir de robô de carne e osso, quando os nomes de Arthur Lira e Romário foram mencionados por Bolsonaro, as vaias foram mais fortes do que a barreira de contenção contra supostos agentes infiltrados na convenção verde e amarela.

O evento opaco deixou claro que Bolsonaro não tinha muitos motivos para se sentir feliz com o resultado. Parecia que foi servido um banquete carregado de conservantes artificiais e aditivos químicos que contaminaram ainda mais a  imagem do inútil que ocupa a cadeira da presidência e que busca reeleição.

A impressão que se tem quando se olha nos arredores vazios do Maracanãzinho, é que o gran circo bolsonarista talhou ou, no mínimo, desandou e a camelotagem esparsa e totalmente desinteressada por quem passava no local, acusava que, lá dentro, não existia de fato uma integração entre a candidatura da estrela e as velas apagadas do lado de fora.

Ou seja, ficou patente a falta de brilho do evento ou de um fechamento automático entre o público compactado, fazendo lembrar aquele Aécio de papelão reciclado que, mesmo com uma coleta seletiva, não apresentou, digamos, 30% de entusiasmo que expressaria alguma fagulha de composição. Ao contrário, o produto ali apresentado, tinha um pavio de algodão com prazo de validade de 5 minutos, porque a composição do produto estava longe de conter o peso e medida de uma unidade necessária para dar o pontapé inicial na campanha do dono da festa.

Agradecemos aos que formam essa comunidade e convidamos todos que possam a fortalecer essa corrente progressista. Seu apoio é fundamental nesse momento crítico que o país atravessa para continuarmos nossa labuta diária para trazer informação de qualidade e independência.

Apoie o Antropofagista com qualquer valor acima de R$ 1,00

Caixa Econômica Agência: 0197

Operação: 1288

Poupança: 772850953-6

PIX: 45013993768 – CPF

Agradecemos imensamente a sua contribuição

Carlos Henrique Machado

Compositor, bandolinista e pesquisador da música brasileira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: