9 de julho de 2020
  • 20:24 O banimento do gabinete do ódio pelo facebook é quase um impeachment para Bolsonaro
  • 17:21 Bolsonaro chuta o chester: Daniel Silveira perde para o Centrão a vice-liderança do governo
  • 15:08 Assessores de Carlos Bolsonaro têm sigilo quebrado no caso da rachadinha
  • 14:24 Com sua perversidade sádica, Bolsonaro veta oferta de água, produtos de higiene e leitos a indígenas
  • 12:09 Farsa! Lava Jato e 13ª Vara de Curitiba querem “doar” grana para o combate à pandemia

A informação vem de um levantamento realizado pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes).

O corte que Jair Bolsonaro decidiu promover na Educação vai causar mais vítimas do que se imaginava. A medida adotada pelo governo prevê bloqueio significativo nas verbas destinadas à reconstrução do Museu Nacional, localizado no Rio de Janeiro, destruído por um incêndio, em setembro de 2018.

De acordo com os dados da associação, os R$ 55 milhões reservados à reforma do museu sofrerão corte de 21,63%, o que representa uma redução de quase R$ 12 milhões.

O corte de uma parte das verbas que serão usadas na reconstrução do Museu Nacional tem relação com o bloqueio de R$ 5,8 bilhões feito pelo Ministério da Educação (MEC).

A pasta, cujo titular é Abraham Weintraub, bloqueou uma parte do orçamento das 63 universidades e dos 38 institutos federais de ensino. A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), instituição responsável pelo museu, está entre elas.

 

 

 

 

 

 

*Com informações da Forum

 

Celeste Silveira

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT

Comente

%d blogueiros gostam disto: